A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Janeiro de 2019

29/03/2017 16:02

Fechado 'laboratório' na fronteira de MS que distribuía drogas para o Sul

Droga era adquirida pelo grupo no Paraguai e ingressava no Brasil pela região de Ponta Porã

Luana Rodrigues
Drogas apreendidas em 'laboratório', durante operação. (Foto: Divulgação/ PF)Drogas apreendidas em 'laboratório', durante operação. (Foto: Divulgação/ PF)
Colete, armas, munições e dinheiro apreendidos durante operação. (Foto: Divulgação/ PF)Colete, armas, munições e dinheiro apreendidos durante operação. (Foto: Divulgação/ PF)

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (29) mais uma operação contra o tráfico internacional de drogas envolvendo Mato Grosso do Sul, além do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Denominada como 'Petrus', a operação cumpre 14 mandados de prisão e 19 de busca e apreensão nos três estados.

De acordo com informações da PF, a droga - maconha e cocaína - era adquirida pelo grupo no Paraguai e ingressava no Brasil pela região de Ponta Porã - distante cerca de 323 quilômetros de Campo Grande. Na cidade havia uma espécie de 'laboratório', onde  era preparada para ser distribuída, principalmente nas cidades de Torres, Santo Antônio das Missões e Garopaba.

Mais de 100 policiais federais cumprem 19 mandados de busca e 14 de prisão nas cidades gaúchas de Santo Antônio das Missões, São Borja, Santo Ângelo, Três Passos e Torres; além de Garopaba (SC) e Ponta Porã (MS). A Polícia Federal também representou pelo sequestro de bens e contas bancárias da organização, cujo patrimônio estimado pode chegar a R$ 2 milhões.

No curso das investigações, cinco integrantes da organização foram presos em flagrante por tráfico de drogas. Os apreenderam mais de R$ 150 mil em dinheiro, além de 226,8 quilos de drogas - entre maconha e cocaína, lidocaína e cafeína - que servem para aumentar o volume das drogas, duas armas de fogo e veículos.

Os presos responderão pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico de entorpecentes e lavagem de dinheiro. 

O nome da operação foi inspirado no grego antigo pétros, que significava pedaço de pedra, fragmento de rocha, uma referência às pedras e tijolos, como comumente são embaladas as drogas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions