ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  20    CAMPO GRANDE 12º

Interior

Governo e prefeitura discutem revitalização de rotatórias em avenida

Intenção é preservar elementos arquitetônicos, como homenagens a pioneiros em cruzamentos da Weimar Torres

Por Humberto Marques | 02/05/2018 19:00
Recuperação da Weimar Torres deve incluir revitalização de rotatórias. (Foto: Prefeitura de Dourados/Divulgação)
Recuperação da Weimar Torres deve incluir revitalização de rotatórias. (Foto: Prefeitura de Dourados/Divulgação)

Governo do Estado, Prefeitura de Dourados e as empreiteiras contratadas para efetuar a revitalização de ruas no centro da cidade a 233 km de Campo Grande finalizam tratativas que visam a garantir a readequação das áreas nas quais estão instaladas as rotatórias da avenida Weimar Torres. As conversas foram iniciadas em outubro e caminham para a reprogramação do projeto.

Conforme a gestão douradense, as tratativas envolvem a execução do projeto arquitetônico para readequação das rotatórias. O secretário Tahan Sales Mustafa, da Semop (Secretaria Municipal de Obras Públicas), confirmou que há sincronização no cronograma de obras por meio de contatos com a equipe da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) do Governo do Estado.

A reprogramação do projeto envolvendo as rotatórias visa a preservar e manter os elementos arquitetônicos nessas áreas. Projetos arquitetônicos e executivos da Semop definiram a nova estrutura desses espaços: no cruzamento com as ruas João Cândido Câmara e Toshinobu Katayama, por exemplo, os bustos dos pioneiros serão mantidos em área previamente fixada, o que demandou a esses ajustes.

A revitalização de ruas no Centro de Dourados fazem parte de convênio firmado com a administração estadual. Em novembro, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) assinou na cidade autorização para as obras de revitalização das vias. Foram destinados R$ 26,3 milhões, sendo R$ 15,7 milhões para a avenida Marcelino Pires, R$ 7,3 milhões para a Weimar Torres e R$ 3,3 milhões para a rua Joaquim Teixeira Alves.

Nos siga no Google Notícias