A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

19/05/2011 09:47

Kit contra homofobia é mantido e distribuição deve ocorrer no 2º semestre

Marta Ferreira

O ministro da Educação, Fernando Haddad, negou hoje que o órgão tenha decidido alterar o conteúdo do kit de combate à homofobia que será distribuído às escolas públicas de ensino médio. Ontem (18) ele se encontrou com parlamentares da bancada evangélica que são contra o material, que também provocou polêmica na Câmara dos Vereadores de Campo Grande.

A previsão do Ministério é que os kits cheguem às escolas no segundo semestre de 2011. O material é voltado para alunos do ensino médio – a partir dos 15 anos.

No encontro com os deputados ontem, o ministro assegurou que os deputados poderão manifestar sua opinião à comissão de publicação de materiais do ministério, mas que as sugestões poderão ou não ser acatadas. “O material encomendado pelo MEC visa a combater a violência contra homossexuais nas escolas públicas do país. A violência contra esse público é muito grande e a educação é um direito de todos os brasileiros, independentemente de cor, crença religiosa ou orientação sexual”, afirmou.

Esta manhã, durante o programa de rádio Bom Dia, da Radiobras, o ministro defendeu que “os estabelecimentos públicos têm que estar preparados para receber essas pessoas e apoiá-las no seu desenvolvimento”.

O kit homofobia, como vem sendo chamado, foi elaborado por entidades de defesa dos direitos humanos e da população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transexuais) a partir do diagnóstico de que falta material adequado e preparo dos professores para tratar do tema. O material é formado por cartazes, um livro com sugestão de atividades para o professor e três peças audiovisuais.



Falou tudo o Helton Martins.
 
marly siqueira caramalack em 22/05/2011 08:05:43
Revolta mesmo é saber que "gastam" nosso dinheiro com abrigos para mulheres que sofrem violência doméstica, páram suas vidas, para que seus maridos agressores andem livremente pelas ruas. Pior ainda é que o que antes era um gesto de afeto como por exemplo avô levando seus netinhos para passear ou mesmo faze-los sentar em seu colo para contar uma simples histórinha infantil, isso sem contar com pai, tios, primos ou qualquer adulto que se aproveite da pureza e ingênuidade de uma criança e sentem prazer em ferir as honra desses inocentes.
Devemos abrir nossos olhos para outros casos mais importantes do que a orientação sexual de cada um, ainda existe a fome,a miséria, o desemprego, violencias, pedofilia, impostos, entre outras coisas que ja estamos assim "carecas" de saber. Vale lembrar também que o preconceito e até o racismo é coisa do passado, assim como os senhores, atualizem-se e aprendam a respeitar o próximo como queiram ser respeitados, por favor.
 
keylla melissa monção oshiro em 19/05/2011 12:55:58
Palhaçada esse kit!!! pouco vergonha....Temos mesmo que incolir esse tipo de coisa....como já disseram Deus nosso unico criador...criou HOMEM e MULHER só isso....não existo meio termo!!!!! Que tal usar o dinheiro desse kit para melhor o ensino
 
Tania Aparecida em 19/05/2011 12:29:57
Gastos? Claro!!! Evidente, sempre que investimos em educação temos gastos. Não é a hora de pensar no dinheiro que está sendo gasto na educação. Vemos sempre pessoas dizendo que a escola nao prepara os alunos pra diversas coisas, porém, quando surgem idéias boas como esta, não faltam desavisados que foram mal preparados pela escola do passado. Opinam baseando-se em axiomas. Deixe que a escola prepare nossos filhos em mútiplos aspectos e nao apenas nos conhecimentos científicos. Tenha dó!!!!!
 
André do Nascimento em 19/05/2011 12:27:44
Eita povo preconceituoso.Aé, esqueci que morava em Campo Grande!Povo ignorante!
 
eduardo cestario em 19/05/2011 12:27:18
So quem ja passou por situaçoes de agressao e preconceito na escola sabe que os professores naum estao preparados para intervir nesse tipo de assunto.. no ensino medio minha maior vontade era simplesmente deixar e escola de lado.. era insuportavel ser xingado e posto contra a parede todos os dias por grupinhos de garotos sem orientaçao..e naum era uma questao sexual afinal...nem mesmo tinha iniciado uma vida sexual ativa! era o simples prazer de zoarem alguem que naum se enquadrava no estereotipo deles.. esse com certeza eh o pior periodo dos 15 aos 17.. porque na faculdade normalmente vc jah esta calejado e sabe se defender,,,, Aceito todos os posts contrarios ao kit.. mas respeitem o direito de se discutir um assunto que sempre esteve embaixo do tapete , ignorado pela sociedade, e que vai tomar um proporçao muito grande .. afinal profissionais capacitados, cidadao que paga seus impostos , vive de forma integra e com sua sexualidade resolvida sem medos .. como eu .. estao cada vez mais presentes!
grato!

 
Willian Nogueira em 19/05/2011 12:19:02
"O ministro defendeu que “os estabelecimentos públicos têm que estar preparados para receber essas pessoas e apoiá-las no seu desenvolvimento”. Quanta falácia para gastar verba pública sem critério - muito provavelmente tem gente lucrando muito com isso. Os estabelecimentos públicos sequer têm estrutura para cumprir seu papel institucional e desenvolver adequadamente sua clientela principal.
 
Levi Monteiro em 19/05/2011 11:58:06
A IGNORÂNCIA e o PRECONCEITO devem ser combatidos, sempre. Parabéns ao Ministério da Educação. E viva a diversidade!
 
Gilberto Ramos em 19/05/2011 11:54:24
Deus da livre arbitrio para todos. REspeitos os homossexuais. Mas tambem queremos que eles respeitem aqueles que nao concordem com a opcao sexual deles. Agora usar o dinnheiro publico para divulgar e fazer apologia deles....ai é demais. Sou cristao como 90 por cento do povo brasileiro e nosso norte é a Biblia Sagrada que condena esta pratica de convivencia, pois desmoraliza a afamilia que é a celula mater da sociedade. Voce aceitaria uma criança ser criada por dois homosexuais? Eu nao aceito e muito menos que use meu dinehiro de imposto para para a impressao dos kits gay.
 
Alceu Bueno em 19/05/2011 11:51:44
Homossexualismo pra mim não é normal, nem nunca vai ser. O ser humano foi criado para relacionamentos heteros e família é constituída por homem + mulher. Os outros são qualquer coisa, menos família!!
 
Joceane Paula Zanon em 19/05/2011 11:40:18
MINISTRO DA EDUCAÇÃO, V. Excia, esta limitado a colocar a disposição brasileira, o ensino técnico, não ao ensino espiritual, esse caso da homofobia, são disturbios espirituais que enfrentam a sociedade, pela separação dos pais, pela quebra do patrio poder, onde tiraram o direito do Pai, corrigir filhos, e então filho ficaram abandonados, a deriva do Radio, Televisão, que propagam o máximo de coisas ruins, para sociedade, como nas novelas brasileiras, a educação ficou a disposição de Professores despreparados, funcionários despreparados, Professores separados, com muitíssimo problema, e tanto a mãe que assumiu o patrio poder, o Professor, todos com problemas famíliares, passaram seus problemas para as crianças, e elas terminaram invertendo os sexos, pois nas escolas hoje, mulheres jogam futebol de salão, lutam boxes, lutam judô e outros esportes masculinos, e os homens, praticam esportes femininos, é o que se vê, na atual conjuntura, nisso foi se invertendo os juizos da juventude, desiquilíbrio, contrariando a lei de DEUS, onde diz em 1º timóteo, 2, versículos 8 ao 15, em especial ao 12, e em levítico, 18, vs. 1 ao 30, em especial do 22, então senhor MINISTRO, volte a introduzir a RELIGIÃO na Educação, baseado na Bíblia, que só assim V.Excia, terá o aval da sociedade, não colocar a ciência sobre a Lei de Deus, que é por isso que o Brasil esta sofrendo, as Leis Brasileiras, não estão respeitando a LEI DE DEUS, e a sociedade esta sofrendo as grandes consequências, e a HOMOFOBIA, é uma das mais graves.
 
pedro braga em 19/05/2011 11:36:37
A opinião do Samuel é típica dos hipócritas de plantão, aqueles que dizem que respeitam, que não tem nada contra, mas que no fundo são muito homofóbicos. Samuel e pessoas que pensam como você: criar escola exclusiva para essa gente? essa gente que você fala, pode vir a ser seu filho. Em dias em que o que se busca é evitar desigualdades você quer criar mais uma? qual o motivo de criar uma escola só para gays? o que a sexualidade tem a ver com conhecimento? Outra coisa, não existe relação alguma entre gays e pedofilia. A maioria dos pedófilos inclusive são heteros que abusam das meninas. Ninguém quer que seus filhos e netos sejam gays, apenas querem que eles aprendam a conviver com as diferenças, que eles ao saberem que o colega é gay não saim batendo em ninguém e nem discriminando, apenas que aquilo não muda em nada a vida dele. São colegas de escola que estão ali para estudar, o que cada um faz na sua vida íntima não interessa a ninguém, então por que discriminar, agredir. Outra coisa perigosa, vc disse que orienta seus filhos a não chegarem perto dos meninos com jeito feminino. Primeiro, nem todo gay tem jeito feminino, tem muitos que você deve conhecer e nem saber que são gays. Outra coisa, por que esse medo deles conviverem juntos? Medo que virem gays? nin´guém vira gay por conviver com outro. Se fosse assim todo gay viraria hetero de conviver em meio a eles. Gay não escolhe ser gay, ele nasce assim, sente isso já. Outra coisa, não misture gays com drogados, não tem nada a ver. Resumindo: o kit gay serve justamente para esclarecer pessoas desinformadas como você, que confundem todos os conceitos, o seu preconceito vem da sua falta de informação, dos seus achismos.
 
Rafael Santos em 19/05/2011 11:34:43
nao foi para isso que Deus nos criou, ele instituiu a familia com pai mãe e filhos, mas de forma alguma ensino meu filho a desrespeitar quem quer que seja branco, preto, gay ou nao so nao acho certo meu filho ser obrigado a aceitar isso dentro da sala de aula, principalmente em forma de video tentando induzi-lo a rever sua opcao sexual isso é unicamente um direito dele nao pode vir o governo e tirar o direito que eu como mae tenho de ensinar meu filho a caminho que acho certo, sou contra e nao vou aceitar de jeito nenhum isso se os gay tem direitos otimo mas eu e meu filho tambem temos e nao vou deixar eles serem desrespeitados por niguem, vou protestar ir a jusiça fazer oque precisar mas como eles eu tenho meus direitos e nao abro mao deles..........
 
adriana apa favaro vargas em 19/05/2011 11:27:35
temos que ter cuidado com este kit,pois ao inves de combater a homofobia ele pode estimular as crianças a acharem normal ser gay e pra ser sincero eu não acho isto normal...homem que nasce homem tem que ser homem e mulher que nasce mulher tem que ser mulher.
 
Jonathan malaquias em 19/05/2011 11:04:59
Bulling ou homofobia! Palavras q estão na moda hoje.Ensino meus filhos e netos a respeitar as pessoas e ser cortês com o proximo.Daí a dize-los q a promiscuidade e o escarnio é normal,aí não! Por isso são orientados em casa a não se aproximar desses meninos com trejeitos femininos,de jovens q fuman maconha e de gangs.Governo Federal tenta induzir aos meus entes queridos q tudo isso é normal,e julgam q os meninos de 14 15 anos tem q se conzientizar q gays são como eles e q devem se relacionar sexualmentee q isso não se configura como PEDOFILIA.Enquanto isso o ensino de qualidade anda pra trás.A cartilha foi feita por aqueles demagogos q não tem o que fazer.Que criem uma escola exclusiva pra essa gente.Não existe meio termo,ou é homem ou é mulher.Unissex? Isso não existe.Gastando dinheiro a tôa....
 
samuel gomes-campo grande em 19/05/2011 10:54:32
no brasil é assim, quando acham que é um problema legal, na verdade não é, é um problema cultural, e assim sendo é uma questão que deve ser incutido aos poucos e não imposto como querem! essa turma é quem precisa de cultura e não o povo!
 
jorge aragão em 19/05/2011 10:26:09
Brincadeira né? imagina o gasto com esse kit.
 
Jose Carlos em 19/05/2011 10:20:51
o papel do estado é ensinar didaticamente o meu filho..... educação moral e sexual é meu dever..... dever de pais......não aceito a participaçãodo estado dentro no meu lar..... dizendo para o meu filho ou minha filha....o que certo ou que é errado sexualmente.... deus criou o homem depois a mulher..... o que vier depois disso é aberração.... ou safadeza..... O QUE ERA INDECENCIA NO PASSADO É DISCRIMINAÇÃO HOJE....por isso que esta virando tudo uma meeerd..não podemos achar normal, vc estar numa sorcetria do seu filho menor.... e na mesa ao lado um homem beijando outro na boca ou duas mulheresb se beijando....o que explicar para ele...dizer que é normal.. éééé´pa cabá;..... nesse pais de cabra safado....ta virando tudo normal é maconheiro fumando maconha na calçada defronte a sua casa..... é normal a coisa ta feia;;;;. os principios morais e éticos estão se acabando.....ser honesto hoje e coisa feia..... tem até projeto na camara dos deputados, para dar decontos de 20% para aquele que pagam as contas em dias... é mole;;; será que essas caras de brasilia não tem o que fazer....agora essa de kit gay....... assim não dá..... B R A S I L. HOMEm É HOMEM MULHER É MULHER....acredite se quiser os gays estão querendo...mudar a biblia que para eles tem trechos homofóbico...... ninguem merece..isso écoisa de via........
 
helton martines em 19/05/2011 10:15:55
Ô, André do Nascimento, e onde está o investimento em educação nesse kit? Quem disse que isso é uma boa ideia? Leia TODOS os depoimentos, veja quantos são contra isso...
Somos maioria, e numa verdadeira democracia (que não é o caso do Brasil) a maioria sempre descide. O Brasil está se transformando num Estado de Exceção.
É triste isso, estamos perdendo noções básicas, como os princípios da Lei, da Ordem e da Moral.
É um antropofagismo lamentável. É demarcação de terras indígenas, é o novo códig florestal que não passa, e agora isso...
Pobre Brasil!!!
 
marly siqueira caramalack em 19/05/2011 06:24:49
Qeu invista e libere mais recursos para a educação; Que se oriente nas escolas a se respeitar as pessoas de forma geral, naõ em especifico; Faltam recursos nas Universidades, faltam materiais básicos. Chega de ações eleitoreiras e promoções pessoais com certas categorias.
 
Domingos da Silva em 19/05/2011 06:11:47
Eu quero saber,onde fica o meu direito de não aceitar e o meu direito de se ofender como esse grupo que se sente ofendido por falta de liberalidade! e a minha liberdade da liberalidade? onde fica? Isso esta virando SODOMA E GOMORA....!!!!!!!!!!!!!
 
fernando arruda em 19/05/2011 05:19:28
Qualquer assunto que vire pauta na Educação do país tem que ser amplamente discutido, não sendo aceitável a adoção de medidas e posturas que não tenham aceitabilidade sem ouvir a população. Entendo que houve equívoco na forma com que tal material está sendo introduzido, sendo que deveria ter sido realizada uma consulta pública, assim como é na área da Saúde, antes da disponibilização do material.
 
CHRISTOPHER PINHO FERRO SCAPINELLI em 19/05/2011 04:20:22
Nossa, o Samuel lá de baixo deve ter estacionado na época das cavernas.
 
Rauster Campitelli em 19/05/2011 04:01:45
Existem certos conhecimentos que só a vivência nos dá. São os chamados conhecimentos empíricos.
O empirismo científico e lógico me prova a todo momento de que:
1- Nunca se deve discutir política com um petista;
2- Nunca se deve discutir religião com um evangélico;
3- Nunca se deve discutir futebol com um curintiano;
4- Nunca se deve discutir valores morais e éticos com homossexuais.

Para esse último grupo, é claro o que fazem com as opiniões contrárias às suas. Basta ler os comentários dos três homossexuais que aqui postaram.
A primeira coisa que fazem é taxar de "homofóbicos", aqueles que não toleram suas "sem vergonhices".

Homofobia, para quem não sabe, é:
homo: "Gênero de primatas simiiformes, hominídeos, ao qual pertence o homem."
fobia: "Designação comum às diversas espécies de medo mórbido. Horror instintivo a alguma coisa; aversão irreprimível."
Logo, homo = homem, fobia = medo, horror, aversão. Ou então, horror ao homem, medo de homem, aversão à homem.

Eu não tenho medo algum de homem. Tenho sim, é de algumas das ações deles... entre elas a de dizerem que o certo é errado e que o errado é certo. Disso sim eu tenho aversão irreprimível, medo mórbido, horror instintivo.

Antigamente o homossexualismo era combatido, reprimido, com o tempo passou a ser tolerado, hoje é totalmente aceito, daqui a pouco será obrigatório.
 
Roberto Brandão em 19/05/2011 03:58:22
engraçado vai se gastar milhoes, o porque nao pega este dinheiro e investe na educaçao e na saude!!
 
Reinaldo Costa em 19/05/2011 03:53:11
Sabe como isso vai acabar, a maioria das pessoas vão começar a marginalizar os homossexuais, tudo isso por causado do governo que acha que por imposição as pessoas vão aceitar isso ainda vai acabar mal.
 
Alex Correa em 19/05/2011 03:27:45
uma vergonha
 
josé rodrigues em 19/05/2011 02:44:10
Creio que o problema não é questão de Lei e sim de Saúde, pois a pessoa que não tem um comportamento natural de ser humano que tem um corpo fisico quando nasce definido com orgãos genitais diferenciados e no decorrer dos anos não se conformam com o sexo recebido é porque sofreram algum tipo de agressão seja esta: fisica, psicológica ou ambas, então é necessário que esta seja encaminhada a um psiquiatra ou um psicologo para tratamento de sua saúde. Tanto a Justiça, Governo e Legisladores deveriam obrigar o Sistema Único de Saúde - SUS a contratar profissionais especializados nesta área e enfrentar o problema que é gravíssimo.
 
Hildebrando Corrêa Benites em 19/05/2011 02:40:32
Eu acho que isso acaba criando muito mais divisão do que vindo a fazer bem. Isso me parece mais um kit discriminatorio, do que algo para explicar como devemos respeitar os outros. Na verdade o proprio Kit ja gera em si uma exclusão, o "gente esse kit é pra podermos respeitar esse tipo gente"...PRA QUE ISSO, SER HUMANO SÃO TODOS IGUAIS. O que precisa sim é explicar que não podemos discriminar quem quer que seja, pobre, crianças, velhos, negros... Ensinar que devemos respeitar a todos para tambem sermos respeitados. Porque se é pra criar um kit quando se acha uma coisa polemica vamos criar kit politico nao pode roubar, kit nao abandone seus idosos, kit saude em primeiro lugar, kit hospital de qualidade para todos, kit....................a gente pelo amor de deus. Uma coisa é informação outra coisa é esse kit, nao concordo de maneira nenhuma a maneira como mec quer transmitir isso, alterar livros didaticos, e colocar sobre respeito, ate concordo, mais um material só pra isso, fala serio.
 
rejane cameschi em 19/05/2011 02:38:51
OH GENTINHA PRECONCEITUOSA VIU, É MUITO FÁCIL FALAR QUE NÃO É CONTRA A HOMOSSEXUALIDADE "CONTANTO QUE NÃO SEJA NA FAMÍLIA OU PERTO DELES", VAMOS COMBINAR A HOMOSSEXUALIDADE NÃO É SINÔNIMO DE PROMISCUIDADE, O QUE EXISTEM SÃO HOMENS E MULHERES PROMÍSCUOS OU NÃO, INDEPENDENTE DA SEXUALIDADE. SAMUEL SE VC ENSINA SEUS FILHOS E NETOS A RESPEITAR AS PESSOAS NÃO QUERO IMAGINAR O QUE SERIA O CONTRÁRIO. AÍ RAFAEL FALOU TUDO.
 
REGIANE SILVA em 19/05/2011 02:21:00
Cotas raciais, kits gays, pecs privilegiando minorias são uma grande bobagem, leis são feitas para todos, o que ocorre é q as famílias estão cada vez mais degradadas, são pequenas atitudes que parecem estar fora de moda, senão vejamos: chamar os mais idosos de senhor(a), ceder o lugar no ônibus para idosos, grávidas, não avançar com o carro sobre o pedestre quando o sinal abre e ainda estão passando, NÃO AGRIDIR AS PESSOAS, respeitar os professores em sala de aula, etc.
Se os homossexuais ou homo-afetivos querem respeito também precisam respeitar os héteros e suas opiniões, isto é democracia, não há cidadão acima das críticas, não deve haver cidadão especiais em que não podem ser criticados com opiniões contrárias que logo ficam querendo eliminá-los de nosso cenário, devemos aprender a viver com o contraditório.
Em minha opinião o governo em vez de criar estes kits deveria investir e gastar melhor na educação, olha os salários de nossos professores!
As leis vigentes já são eficientes para punir os que praticam violência contra pessoas motivadas pela opção sexual, religiosa ou racial.
 
Luis Gustavo Monteiro dos Santos em 19/05/2011 02:18:58
Quem for a favor da extinçao da humanidade... adote esta pratica... homossexualismo...... alguem já parou para pensar nisso? e a educaçao fica onde? como disse o Falcao, ( daqui uns 10 ano quem disser que é heterosexual, vai ser apedrejado em praça publica....) o governo tem que ouvir o povo Brasileiro.... por que, que na sua maioria é crista... deveria pelo menos fazer um plebicito para ver se a popoulaçao é a favor ou contra a pl 122 que esta sendo votada hj em Brasilia... ver quem vai querer colocar o filho em uma escola onde vai estar ensinando que este desvio de comportamento é algo normal.... os homosexuais merecem respeito como qualquer cidadao...mas nao precisam acabar com a lei, e os principios da familia para isso... já existem leis, onde se eu agredir, algum cidadao, ou qualquer ser vivo, eu serei emquadrado em algum artigo da constituiçao federal. no caso de fauna e flora, nas leis anbientais, e no caso de pessoas por agressao...
Agora qual a diferença de se agredir um homossexual e um hetero? o que esta se criando é uma classe cheia de privilegios que vao contra os principios basicos da familia, estao invertendo os valores ... se querem ver da humanidade, adote esta pratica... e apoie estas leis...
 
Gilberto G. sousa em 19/05/2011 01:43:56
Ser do contra não tem nada demais se tiver bom argumento. Certamente os contras não assistiram ainda os videos desses kits. Assistem antes de opinarem e não coloquem palavras chucras na boca de "deus", se ele tem boca. Não sou ateu e muito menos cristãos, tenho vergonha.
 
Luiz Carlos em 19/05/2011 01:26:07
O Ministerio que fazer alguma coisa pela educação dos jovens?
Que tal incluir na grade de disciplinas o estudo em Noções de Direito?
Seria muito util para todas as pessoas, independente de profissao, renda, etc.
 
Roma Luitz em 19/05/2011 01:20:33
Podemos dizer que a base do preconceito e da discriminação, em boa parte é a desinformação. Aí eu chego nos comentários e estão defendendo a retirada de um material informativo sobre um público bastante específico e que diariamente sofre com as mais variadas modalidades de violência por conta da discriminação. Não é um discurso lógico o que está sendo construído aqui, mas puramente de moral religiosa. Queridos, se movam mais no sentido de combater violências do que defender suas religiões.
Todo este puritanismo, esse sexismo sem fim... leva ao fim dessas violências?
Pobreza cultural? Sim, existe... por parte desses senhores que nem sequer estruturam seus argumentos de forma lógica... Representantes legitmos da heteronormatividade, do sexismo, do binarismo, que sequer sabem o significa essa multiplicidade de identidades de gênero e sexuais; além do imenso valor que isso tem... Campo Grande merece e precisa deste kit... Basta analizar os imensos absurdos expressos nestes comentários.
 
Guido Augusto Soldera em 19/05/2011 01:04:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions