A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

01/08/2015 10:23

Número de roubos dobra em dois anos e violência de ladrões assusta

Luana Rodrigues e Edivaldo Bitencourt

De janeiro até julho deste ano foram registrados 3.688 assaltos a mão armada em Campo Grande, de acordo com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública. O número de roubos dobrou em relação ao mesmo período de 2013, quando foram 1,8 mil casos, e cresceu 33,9% em relação ao ano passado, com 2.754 ocorrências.

Somente nesta semana, três casos de assalto com disparos de arma foram registrados na Capital, sendo que duas pessoas foram baleadas. Em média, segundo a Secretaria de Segurança Pública, neste ano, a cada 82 minutos, uma pessoa foi vítima de assaltantes na Capital.

O número de roubos é o maior desde 2011. A boa notícia é a queda de 8,2% no interior, de 2.326 para 2.134 assaltos, respectivamente, nos primeiros sete meses do ano passado e em igual período deste ano.

Além do número de casos ter aumentado, a violência dos bandidos também preocupa a população. Os ladrões estão atirando para intimidar e até matar as vítimas. 

No dia 26, o bandido foi baleado durante tentativa de assalto em um semáforo na Avenida Ceará, esquina com Avenida da Capital, no Jardim Autonomista. Segundo o boletim de ocorrência, as vítimas disseram à polícia que foram abordados por dois bandidos que ordenaram que saíssem do veículo em que estavam e deitassem no chão. No entanto, uma das vítimas reagiu ao assalto e começou a lutar com um dos assaltantes. O comparsa do envolvido na confusão, já dentro do carro que tentava roubar, saiu do veículo para intervir na briga.

Neste momento, de acordo com o registro policial, dois disparos foram ouvidos e um dos bandidos caiu no chão, era Thiago Gonçalves da Silva, 31 anos. Ele foi encaminhado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro Coronel Antonino, onde recebeu atendimento médico e foi encaminhado para a Santa Casa. O outro bandido conseguiu fugir.

Já o segundo caso ocorreu no Jardim Tijuca, na saída para Sidrolândia. Witller de Vargas Perbone, 25 anos, foi ferido na perna e pescoço. Ele e a esposa estavam chegando em casa, quando a mulher desceu do carro para abrir o portão. Ela foi rendida por um dos assaltantes, sendo que o outro entrou no veículo Saveiro e apontou a arma para Witller. Os assaltantes a todo momento mandam o casal entrar na casa.

Em um momento de distração, Witller conseguiu pegar a arma do bandido, porém o assaltante realizou cinco disparos, que atingiram a perna, os pés, mão e a nuca. Os dois conseguiram fugir. Os vizinhos ouviram o barulho e o socorreram, apontando que ele estava consciente e conversando. A Polícia Militar foi acionada, mas os assaltantes não foram encontrados até o momento.

Já na noite de quarta-feira (29), Emerson Gonçalves Barros, 42 anos, foi obrigado a entregar os pertences e a bolsa de entregador que trabalha. Para intimidar a vítima, os bandidos que estavam armados, atiraram para o alto.

Os casos estão sendo investigados pela Polícia Civil, mas até agora somente o bandido baleado foi preso.

Bandidos roubam entregador e ainda atiram para intimidar durante assalto
Um entregador foi assaltado na noite de ontem (29), por volta das 20h30, no Bairro Rita Vieira. Os bandidos mandaram a vítima, Emerson Gonçalves Barr...
Rapaz que reagiu a assalto foi ferido com cinco tiros, afirma irmã
A vítima que reagiu a um assalto durante a noite de ontem (27), por volta das 22h, no Jardim Tijuca, foi atingida por cinco disparos de arma de fogo....
Vítima reage a tentativa de assalto e bandido é baleado na Av. Ceará
Uma pessoa foi baleada durante tentativa de assalto em um semáforo na Avenida Ceará, esquina com Avenida da Capital, por volta de 00h50 deste domingo...
Dois motociclistas são feridos a tiros durante assaltos
Em 15 minutos, dois homens foram baleados durante a noite de ontem (9) em Campo Grande. Por volta das 23h40, um motociclista de 30 anos foi atingido ...


Também, pelo visto esse Governo só vai investir nessa Caravana da Saúde, que diga-se de passagem, só resolve enquanto está na cidade... depois o caos continua.
Faz mais de 5 meses que não vejo as viaturas da CICOE nas ruas.
E agora?
 
TOYOSHI SATO em 01/08/2015 15:05:18
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions