A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

19/12/2013 11:04

Polícia escolta presos para sacar benefícios e até seguro-desemprego

Edivaldo Bitencourt e Graziela Rezende
Viatura levou presos na manhã de hoje para sacar benefícios em banco na Afonso Pena (Foto: Marcos Ermínio)Viatura levou presos na manhã de hoje para sacar benefícios em banco na Afonso Pena (Foto: Marcos Ermínio)

Duas viaturas da Polícia Militar foram mobilizadas para levar sete presos do complexo penitenciário de Campo Grande para sacar os benefícios na agência da Caixa Econômica Federal, localizada na Avenida Afonso Pena. Eles foram sacar do pagamento do Pronatec e até seguro-desemprego. A ação ocorrerá amanhã (20) novamente.

A viatura com os presos no banco chamou a atenção de populares que passavam pelo local. Alguns chegaram a achar que estava ocorrendo um assalto.

Segundo o capitão Gidevaldo de Souza Lima, da Companhia de Guarda e Escolta, foram sete presos, sendo cinco do Instituto Penal, um da Penitenciária de Segurança Máxima e um do Presídio de Trânsito.

Seis foram sacar o benefício pago pelo Pronatec, que prevê uma bolsa para quem realiza o curso de qualificação profissional. O sétimo é do Presídio de Trânsito e foi sacar o seguro desemprego.

O capitão explicou que os detentos só são retirados do presídio com determinação judicial.



Ele ouve e assimila sem questionar, fala e repete o que ouviu, não participa dos acontecimentos políticos, aliás, abomina a política, mas usa as redes sociais com ganas e ânsias de quem veio para justiçar o mundo. Prega ideias preconceituosas e discriminatórias, e interpreta os fatos com a ingenuidade de quem não sabe quem o manipula. Nas passeatas e na internet, pede liberdade de expressão, mas censura e ataca quem defende bandeiras políticas. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. E que elas – na era da informação instantânea de massa – são muito influenciadas pela manipulação midiática Direitos e direitos deve ser preservados não interessa,que é, sera que um dia vcs não poderão mudar
 
Margo Jara em 20/12/2013 07:04:09
Palmas pra voces, atirando a primeira pedra!!! E será que voces sao imunes??? Todo ser humano erra e merece sim a segunda chance.
 
MARIA MADALENA LOUREIRO em 19/12/2013 17:24:12
Hoje tem festa na cadeia, drogas, bebidas e tudo mais, estão com dinheiro e não tem contas a pagar. Viva o Brasil.
 
Jorge Arantes do nascimento em 19/12/2013 16:32:21
Que fique claro, o Judiciário só está atendendo os direitos dos presos, que são previstos em nosso ordenamento jurídico, e a Polícia cumpre a ordem judicial. ABSURDO???????? Eu também coaduno deste pensamento, porém, devemos nos atentar ao fato de que NÃO É o JUDICIÁRIO, e NÃO É a POLÍCIA quem legisla.
 
JOSÉ SILVA BINNO em 19/12/2013 14:29:30
muitos hipocritas defendem esses bandidos né. Só quem passou por uma situação horrível, cruel, desumana sabe o que significa essa indignação de alguém. Em vez de ficar defendendo, um ditado, no inferno esta cheio de santos.
 
Marli Santos em 19/12/2013 12:52:34
Assim, sou eu é que tenho que me informar melhor, 25 anos trabalhando dentro de um sistema que não valeram de nada pra mim, Sera?
 
eduardo sena em 19/12/2013 12:13:56
LAIS,LEIA ANTES A MATERIA,SUA OPINIAO NAO TEM NADA A VER COM A MATERIA.
 
DANIEL SOARES em 19/12/2013 11:51:42
Cara Lais Antonio, la mtos trabalham, estudam e fazem cursos oferecido pelos programas sociais esses beneficios é uma ajuda de custo que não é nem metade de um salario, e outra para um interno trabalha tem mtas regalias que a população não sabe, certo!
 
eduardo sena em 19/12/2013 11:46:59
PALHACADA MESMO, o bandido além de matar, roubar, estuprar, etc. ainda recebe dezenas de beneficios. E o trabalhador é a maior dificuldade para conseguir pelo menos sacar um benificio, uma verdadeira falta de escrúpulos desses governantes.
 
Lais Antonio em 19/12/2013 11:23:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions