A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

04/06/2009 10:02

Processo iniciado em MS fecha fábrica de purificadores

Redação

A partir de um inquérito instaurado na Delegacia de Proteção ao Consumidor em Mato Grosso do Sul, policiais civis de Maringá (PR) fecharam ontem a empresa W.L.T. LTDA-ME, que fabricava e vendia o hidroprocessador nacional. A empresa era clandestina não tinha autorização para funcionar e instalada nos fundos da casa do proprietário Hélio Zenon Sábio, de 44 anos.

Apesar de não ter autorização para funcionar, a empresa informava em publicidade que tinha certificações no Inmetro, Tecpar (órgão fiscalizador do Paraná), Abrafipa e Falcão Bauer. Em Mato Grosso do Sul a venda dos purificadores se concentrou na região de Dourados.

O local foi embargado porque, além de tudo, faltava condições higiênico-sanitárias adequadas. Os purificadores eram vendidos por cerca de R$100,00 a vendedores autônomos, os quais os revendiam em Mato Grosso do Sul, de porta em porta, por até R$550,00.

Hélio foi levado à Delegacia Sede da 9ª Subdivisão de Maringá/PR e o inquérito prosseguirá junto ao 5º Distrito Policial daquela cidade. O empresário responderá por crimes contra relação de consumo.

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions