A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

12/07/2010 12:00

Santa Casa nega ter oferecido 2% e ainda avalia reajuste

Redação

Presidente da junta administrativa da Santa Casa de Campo Grande, Jorge Martins nega que a direção do hospital tenha oferecido reajuste de 2% para técnicos e auxiliar de enfermagem. O Siems (Sindicato dos Trabalhadores em Enfermagem) apelou para o dissídio coletivo e iniciou greve hoje na maior hospital público do Estado.

Conforme o sindicato, a Santa Casa ofereceu reajuste de 2%,enquanto a categoria cobra aumento de 15%. "Em momento nenhum falei em 0%, 2,5%, 5% ou 15%, Isso de oferecer 2% não é verdade", afirma.

Segundo Jorge Martins, a data-base da categoria é o mês de maio. De acordo com Martins, o sindicato apresentou proposta com aumento de 15% no salário e propôs outros 40 itens para o acordo coletivo.

"Vamos verificar cada um dos itens e calcular o impacto do reajuste na folha de pagamento". Não foi definido prazo para que o hospital apresente proposta de reajuste.

Martins reprova a greve, realizada antes de "exaurir a possibilidade de conversa".

Segundo ele, qualquer reajuste ou reivindicação deve ser bem avaliados. "Se concedo uma reivindicação para a enfermagem, tenho que conceder depois para os outros".

Apesar da manifestação, o sindicato garante que urgência e emergência terão atendimentos normais. A Santa Casa tem cerca de 850 profissionais de enfermagem.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions