A notícia da terra a um clique de você.
 
14/04/2018 09:03

Capital da Síria explode. E o mundo?

Mário Sérgio Lorenzetto
Capital da Síria explode. E o mundo?

Segundo relatos, explosões foram ouvidas na região de Damasco, capital da Síria, enquanto o presidente dos Estados Unidos anunciava que estava ordenando "lançar ataques aéreos de precisão contra a Síria".  Internautas relatam muitas explosões neste momento.

Capital da Síria explode. E o mundo?

Um pouco antes de Trump dirigir-se ao mundo, o vice-presidente Mike Pence foi retirado de uma reunião com países latino-americanos e levado às pressas para o hotel onde se hospedava.
Concatenadas com Trump, a primeira-ministra inglesa, Theresa May, também anunciou que dera ordens para lançar mísseis contra a Síria. May afirmou que: "Não se trata de intervir em uma guerra civil. Não se trata de mudança de regime. Trata-se de um ataque limitado e direcionado que não agrava ainda mais as tensões na região e faz todo o possível para evitar a morte de civis".

Capital da Síria explode. E o mundo?

Oposição lança mísseis contra a cidade de Aleppo.

Combatentes do grupo Frente Al-Nusra, de oposição ao governo sírio, também anunciaram o lançamento de mísseis sobre a cidade de Aleppo.

Um míssil atingiu o aeroporto internacional provocando danos materiais. Outros, atingiram áreas desabitadas, não causando danos até às 21:42h de Mato Grosso do Sul. A oposição atacava Aleppo à partir de Khan Tuman, uma localidade próxima.

Capital da Síria explode. E o mundo?

Analista russo diz que haverá retaliações.

O especialista russo Boris Delgov comentou ao serviço russo da Rádio Sputnik sobre uma possível resposta russa aos mísseis dos EUA e Inglaterra.

Ele afirma que os EUA analisam possíveis oito alvos na Síria: entre eles estariam dois aeroportos militares, um centro de pesquisa é uma empresa supostamente relacionada com a produção de armas químicas. Também avalia que é possível bombardeios sobre Ghouta, onde os norte-americanos alegam teriam sido usadas armas químicas.

O russo também afirmou que os ataques nos aeroportos militares de nada adiantarão pois os sírios já haviam retirado suas aeronaves e as enviado para aeroportos controlados pelos russsos, na expectativa de que os EUA não ataquem as instalações russas.

O chefe do Estado Maior das forças russas, Valery Gerasimov, advertiu que o sistema de defesa anti-aerea russa abateria os mísseis dos EUA e seus portadores, se houver ameaça à vida dos militares russos na Síria. Parte do comando dos russos se encontra em distritos de Damasco. Esses distritos são os locais que poderão determinar uma escalada sem controle nos ataques dos EUA, Inglaterra e, possivelmente, França.

O mundo assiste aterrorizado a pugna dos titãs. Todos eles não passam de assassinos travestidos de autoridades, promovendo uma guerra pelo domínio do petróleo.

O relógio do apocalipse marca a maior proximidade com a extinção da humanidade desde a crise dos foguetes norte-americano em Cuba e dos foguetes russos na Turquia.

Em 2017, nove países possuíam 14.935 armas nucleares. Estados Unidos e Rússia detêm 93% do arsenal atômico do mundo. A relação dos países que têm os 7% restantes é: Inglaterra, Coreia do Norte, China, França, Índia, Paquistão e Israel.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.