A notícia da terra a um clique de você.
 
13/07/2019 08:10

Sherlock Holmes: a fonte da juventude está nos testiculos

Mário Sérgio Lorenzetto
Sherlock Holmes: a fonte da juventude está nos testiculos

Arthur Conan Doyle praticou a medicina como cirurgião em um barco que caçava baleias. Ele não passaria à história como médico, e sim por criar o detetive mais afamado da história da literatura.
Em 1894, quando seu personagem lhe deu fama e fortuna suficientes para viver da pluma, Conan Doyle entregou à editora uma coleção de relatos intitulada "Um estudo em vermelho" , dedicados ao exercício da medicina. Se trata de relatos de médicos ou de estudantes de medicina que se veem envolvidos em casos misteriosos, a maioria baseados em fatos reais.

Sherlock Holmes: a fonte da juventude está nos testiculos

A importância do médico Bell.

Conan Doyle se inspirou no médico forense escocês Joseph Bell na hora de construir seu Sherlock Holmes. Os métodos dedutivos de Bell assombrariam um jovem Conan Doyle quando foi seu aluno na faculdade de medicina. A observação minuciosa que leva à dedução foi a tarefa principal que Bell levou a seus alunos. Seria essa sagacidade de Bell a resolver casos tidos como insolúveis pelos detetives da época.

Sherlock Holmes: a fonte da juventude está nos testiculos

"A aventura do homem rastejante".

Um dos casos que Sherlock Holmes teve de resolver está no "A aventura do homem que rastejava". Se trata da história de um ancião que, enamorado de uma mulher muito mais jovem, buscou na ciência a fonte da tão almejada juventude. O ancião, ao não aceitar sua velhice, foi procurar pela terapia vendida por H. Lowestein. Esse obscuro médico receitava injeções do soro do macaco langur carinegro, um animal do Himalaia. A história foi publicada em princípios dos anos vinte do século passado. Está baseada em um fato tão real quanto assombroso.

Sherlock Holmes: a fonte da juventude está nos testiculos

As experiências com testículos feitas por Vorónov.

Serge Vorónov era um médico russo nacionalizado francês. Suas teorias sobre a juventude eterna foram feitas à partir da observação da castração de eunucos egípcios. O médico intuiu que a castração estava relacionada com o envelhecimento rápido dos eunucos. Ele dizia que as células do corpo perdem toda sua energia com a castração.
Disposto a demonstrar sua teoria, Vorónov experimentou o transplante de glândulas animais em seres humanos. Escolheu os testículos de macacos e suas tireoides para comprovar que quem fizesse os enxertos, ficaria mais jovem. O assunto entrou na moda naquela época. E nunca mais saiu. Até hoje, há médicos vendendo hormônios para mulheres e homens que desejam a juventude a qualquer preço. Nos bares de Paris haviam coquetéis com testículos de macaco. Foi tal a demanda que Vorónov teve de criar seu próprio criatório de macacos. Segundo ele, seus pacientes recuperavam agilidade e vigor sexual. Não passa de efeito placebo.

imagem transparente
Busca

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.