A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019

08/08/2019 14:43

Com quedas em vestuário e saúde, Capital tem primeira deflação no ano

Utilizado para medir a inflação de produtos e serviços, IPCA variou -0,01% em julho

Jones Mário
Setor de vestuário registrou retração de -0,41% em julho, conforme IBGE (Foto: Kísie Ainoã/Arquivo)Setor de vestuário registrou retração de -0,41% em julho, conforme IBGE (Foto: Kísie Ainoã/Arquivo)

O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), utilizado para medir a inflação de produtos e serviços, variou -0,01% em julho, em Campo Grande, resultado que configura a primeira deflação do ano e dos últimos nove meses. O número ficou 0,19% pontos percentuais abaixo da taxa registrada em junho, de 0,18%.

A variação negativa foi impulsionada por quedas nos grupos de vestuário (-0,41%), educação (-0,19%), artigos de residência (-0,18%) e saúde e cuidados pessoais (-0,15%). Os setores de alimentação e bebidas (-0,07%) e transporte (-0,06%) também registraram recuo no mês.

No segmento de vestuário, destaque para a variação em roupa feminina (-2,26%). Já a queda no grupo saúde e cuidados pessoais refletiu descontos e promoções no item higiene pessoal (-1,60%).

No setor de transportes, a retração foi impactada pelos combustíveis (-2,71%). A gasolina (-2,95%) representou o maior reflexo individual negativo no índice do mês.

O IPCA da Capital no ano é de 2,56% e o acumulado nos últimos doze meses chegou a 3,33%, abaixo dos 3,66% registrados no mesmo período imediatamente anterior. Em julho de 2018, a taxa havia sido de -0,37%.

A última deflação no índice geral em Campo Grande havia sido detectada em novembro do ano passado (-0,31%).

Os índices de julho foram divulgados hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O IPCA nacional ficou em 0,19%, menor registro para o mês de julho em cinco anos.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions