A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Maio de 2017

27/04/2017 14:05

Em resposta à greve, Correios dizem adotar plano para evitar prejuízos

Ricardo Campos Jr.

Enfrentando uma greve de funcionários desde quarta-feira (26), a direção dos Correios afirma que sempre esteve aberta ao diálogo com os representantes da categoria, que reclama de ameaças de demissão, privatização e fechamento de agências em todo o país.

A companhia explica que está adotando “um plano de continuidade de negócios para minimizar possíveis prejuízos à população”

Segundo levantamento feito por meio de sistema eletrônico da empresa, em Mato Grosso do Sul 18% dos empregados no Estado aderiram à paralisação, ou seja, 82% dos empregados está trabalhando.

Em Campo Grande, das 29 agências, entre próprias e franqueadas, apenas uma não está aberta. Em todo o Estado, das 122 agências de Correios, 101 estão atendendo.

Paralisação - De acordo com a presidente do Sindect/MS (Sindicato dos Trabalhadores nos Correios), Elaine Regina de Souza Oliveira, a greve tem duração indeterminada. Funcionários de todos os estados fizeram assembleias regionais para decidir sobre a greve, mas que o motivo é o mesmo em todo o país.

Em Mato Grosso do Sul foram fechadas cinco agências dos Correios, sendo três em Campo Grande, uma em Dourados e uma em Corumbá. A presidente afirma que diretoria já tentou fechar unidades localizadas em distrito, mas o sindicado impediu.

"Os Correios têm um trabalho fundamental para a população, se fechar agências em cidades pequenas, muita gente será afetada diariamente em serviços básicos, sem falar nas demissões que podem ocorrer", afirma.

O sindicato também pede mais segurança nas agências devido a uma onda recente de assaltos e afirma ser contra as mudanças trabalhistas e na previdência propostas pelo governo federal.

De acordo com a Agência Brasil, a nível nacional mais de 200 agências estão sendo fechadas. Em dezembro do ano passado, foi anunciado um plano de demissão voluntária e o fechamento de agências para reduzir os gastos.

Conselho do FCO aprova mudanlas para dar celeridade aos financiamentos
Foi aprovado em reunião extraordinária dos membros do Conselho de Investimentos Financiáveis pelo FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centr...
Refletindo cenário político, Bovespa cai 1,54% e dólar sobe a R$ 3,27
O principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (BM&F Bovespa), Ibovespa, encerrou o dia com queda de 1,54%. O dólar, por sua vez, terminou o pre...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions