A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

02/11/2017 17:25

Mulheres garantem renda extra lavando túmulos em Dia de Finados

Segundo a Prefeitura de Campo Grande, a expectativa era de um público de 165 mil pessoas

Viviane Oliveira e Mirian Machado
Com carrinho de mão, Rosemy carrega tudo que precisa para não dispensar nenhum serviço (Foto: Paulo Francis) Com carrinho de mão, Rosemy carrega tudo que precisa para não dispensar nenhum serviço (Foto: Paulo Francis)

Há 46 anos, a aposentada Joana França da Costa, 70 anos, garante a renda extra da família fazendo a limpeza de túmulos e capina em cemitérios em Dia de Finados. “Trabalho aqui porque gosto. Antes vinha todos os dias, agora que a idade chegou a rotina de trabalho diminuiu um pouco”, relata a idosa enquanto limpava um dos túmulos no Cemitério Santo Antônio.

Segundo a Prefeitura de Campo Grande, a expectativa era de um público de 165 mil pessoas. Sendo esperados 15 mil visitantes no Cemitério Santo Antônio, 100 mil no Santo Amaro e 50 mil no Cemitério São Sebastião (Cruzeiro).

Empurrando um carinho de mão, Rosemy Gomes Cruz, 55 anos, carregava seus equipamentos de trabalho: rastelo, vassoura, balde e pano de chão. Ela conta que no Dia de Finados chega a faturar de R$ 250 a 300. “Gosto daqui. É um trabalho tranquilo. Ninguém enche o saco”, relata a mulher que às 6h30 começou com a lida no Cemitério Santo Amaro, que abriga 14 mil sepulturas.

Os vendedores ambulantes também aproveitaram o dia para ganhar dinheiro. A Aline Gomes apostou na venda de pasteis com sabores de carne e queijo. “Chegamos 3 horas da manhã. Pretendemos vender 800 pasteis”, diz animada a comerciante que há 4 anos vai para a frente do cemitério vender comida.

Animada, Mirtes Centurião, 79 anos, montou uma barraca de flores, velas e coroas. “Não saio daqui com menos de R$ 1 mil no bolso. Conforme vamos vendendo, meu marido vai repondo a mercadoria”, conta a vendedora.

Aline pretendia vender pelo menos R$ 800 pasteis (Foto: Paulo Francis) Aline pretendia vender pelo menos R$ 800 pasteis (Foto: Paulo Francis)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions