A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

18/06/2019 10:38

Prefeitura quer R$ 12 milhões com Refis, 4 vezes menos que o arrecadado em 2018

Desta vez, período para negociação é bem menor, de 1º de julho a 12 de agosto, explica secretário

Anahi Zurutuza
Fila na entrada da Central do IPTU durante o período do Refis no ano passado (Foto: Kísie Ainoã)Fila na entrada da Central do IPTU durante o período do Refis no ano passado (Foto: Kísie Ainoã)

A Prefeitura de Campo Grande espera arrecadar R$ 12 milhões com o PPI (Programa de Pagamento Incentivado), mais conhecido como Refis. O valor é quatro vezes menor que o arrecadado em 2018, quando em quatro meses de negociações, o município conseguiu recolher R$ 54,5 milhões em impostos atrasados, superando a meta de receber ao menos R$ 50 milhões.

De acordo com o secretário municipal de Finanças e Planejamento, Pedro Pedrossian Neto, a expectativa é arrecadar menos desta vez porque optou-se por período de negociação menor, de apenas um mês.

Contribuintes em dívida com a prefeitura podem procurar a central de atendimento para negociar o pagamento atrasado com até 90% de desconto nos juros e multas a partir de 1º de julho. O prazo para fechar acordo com o Executivo municipal termina em 12 de agosto.

Condições - Quem for pagar a dívida de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) ou outro tributo à vista ganha os 90% de desconto e quem parcelar em até 6 vezes recebe abatimento de 75% nos juros e multas. O PPI concede 30% de desconto para quem parcelar os débitos em até, no máximo, 12 vezes.

O valor mínimo da parcela não será inferior a R$ 50 para pessoa física e de R$ 100,00 para pessoa jurídica.

O Refis não vale para débitos que não sejam de impostos, como multa de trânsito por exemplo.
A central de atendimento, conhecida como Central do IPTU, fica anexa ao Paço Municipal, na Rua Arthur Jorge, nº 500, no Centro de Campo Grande.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions