02/12/2016 09:54

Analfabetismo financeiro em alta na era da informação

Por Emanuel Gutierrez Steffen (*)

Vamos fazer uma viagem ao passado? Anos 70, que tal? Neil Armstrong chegará à Lua.“Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”. Um marco na história que impulsionou o avanço científico e tecnológico. Surgiram os primeiros computadores domésticos e o primeiro videogame em 1972. Nas rádios tocava “Imagine”, de Jonh Lennon, e o Brasil era tri campeão da Copa do Mundo de Futebol. O conceito de Educação Financeira já existia e era aplicado em alguns países, como os Estados Unidos. No Brasil o assunto era pouco ou nada conhecido.

Ainda que inconscientemente os brasileiros também já o praticavam, pois a partir do momento em que nasce o sistema capitalista, nascem também outros conceitos correlacionados. A cada decisão de compra, de economia ou investimento, por exemplo, utilizamos os nossos conhecimentos sobre finanças. E aí notamos uma série de fatores que diferenciam nossa cultura daquela de outros países, mas vamos deixar esse assunto para um próximo texto.

Brasil, há cerca de 50 anos… Embora nessa época não existissem tantos recursos tecnológicos, as pessoas possuíam (e ainda possuem) valores pessoais que norteiam suas decisões financeiras, como organização e responsabilidade. Meu pai, meu grande professor de educação financeira, sempre me ensinou a anotar as despesas, valores e datas de vencimentos, bem como a honrar os compromissos. Atualmente temos tudo na “palma da mão”. Vou citar alguns recursos que nos ajudam na educação e planejamento financeiro diários: artigos, livros, cursos, palestras, faculdades, calculadoras, televisão, celular, computador, sites, aplicativos, ferramentas e programas de gestão, internet, internet e internet…

Enquanto eu escrevia esse texto, pesquisei na internet sobre os países precursores na educação financeira, pedi indicação de livros para uma amiga pelo Facebook e compartilhei um outro texto aqui do Dinheirama pelo Whatsapp. Hoje, século XXI, temos muitas informações ao nosso alcance, e isso nos permite desfrutar de uma vida financeira surpreendente! Mas será que temos? O que te impede de ter sucesso financeiro?

Eu tenho a impressão de que tudo aconteceu de forma rápida e um tanto desorganizada.Vejam bem, essa é a minha opinião. Junto com a consciência da educação financeira, tivemos a evolução da tecnologia e informação. Ao mesmo tempo que algumas instituições lutavam por conscientizar e educar, outras se aproveitam desse cenário para ganhar muito dinheiro às custas de decisões insustentáveis que prejudicaram e prejudicam a nossa cultura financeira.

Crédito fácil, limites de cheque especial (sem limites), juros abusivos, marketing apelativo, e o nascimento do consumo imediato e irracional (e suas consequências). Uma inversão de valores? Eu preciso de um carro, eu preciso de uma casa… Eu preciso de uma casa nas montanhas e um apartamento na praia. Eu preciso conhecer a Europa, eu tenho que comprar um celular novo, eu tenho que fazer academia. Eu tenho que comprar um presente bom (caro)! Quem ou o que anda ditando as suas atitudes?

A questão é a seguinte: quanto tempo ainda vamos precisar para nos educarmos financeiramente? Ou pelo menos para reconhecer a importância do assunto e dar espaço para ele em nossas escolas e dentro das nossas casas?

Eu sugiro utilizarmos a evolução da tecnologia para agilizar esse processo. Estou fazendo isso nesse momento e você pode fazer também! E que os valores pessoais sejam discutidos, pois talvez falte ensinar (sobretudo através do exemplo e atitude) essas coisas:

● Um pouco mais sobre Organização, que nos ajuda a manter as contas em dia e no controle do cartão de crédito;
● Sobre Responsabilidade, que nos faz consumir de forma mais racional;
● Sobre Honestidade, que nos ajuda a honrar os compromissos e a defender atitudes lícitas;
● Sobre Disciplina, que possibilita o sucesso em nossas poupanças e investimentos;
● Sobre a Fé e o Amor ao próximo, que nos fazem acreditar em um futuro melhor, nos motivando a agir pelo bem estar dos que estão à nossa volta.

Isso faz e fará toda a diferença! Obrigada por ser meu companheiro(a) nesta viagem! Até a próxima!

Fonte:Bruna Varzini/Dinheirama.com
Disclaimer: A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen é criador do portal www.mayel.com.br

Marketing digital para empresas
Não é mais possível ignorar o potencial do marketing digital para o mundo dos negócios. O hardware mais barato e o aumento da velocidade de conexão d...
5 tendências de TI para os negócios
O avanço tecnológico tem se intensificado nos últimos anos graças ao avanço das pesquisas e a busca por vantagem competitiva. Dessa corrida 5 grandes...
Como garantir um bom atendimento ao cliente?
A competição entre as empresas é cada vez maior nos mais diversos nichos de mercado. Para vencer essas disputas diárias as empresas têm procurado aum...
5 Práticas que dificultam o crescimento das PMEs
Empreender é uma atividade arriscada por natureza e com muitos obstáculos de mercado a serem superados. Essa é uma realidade comum a qualquer empresá...
imagem transparente