05/12/2013 06:53

Boteco de chef de cozinha serve de mortadela picada até siri na 7 de Setembro

Paula Maciulevicius
Aberto há 1 mês, o nome mesmo já apresenta o bar Maracutaia. (Fotos: Marcos Ermínio)Aberto há 1 mês, o nome mesmo já apresenta o bar "Maracutaia". (Fotos: Marcos Ermínio)

De fora, se escuta a conversa de quem está sentado às cadeiras de madeira com encosto de ferro. Às mesas, aquela cerveja de quem só queria terminar o dia entre amigos. Ao entrar, não se assuste com a recepção de Anderson, o gerente que mais parece o seu Jorge, ele vai dar um jeito de acomodá-lo lá dentro. Isso, se os seus olhos estiverem procurando onde sentar, o que eu duvido.

No bar Maracutaia, aberto há um mês na 7 de Setembro, os azulejos que compõem de entrada a mureta e os caixotes do teto distraem quem está ali pela primeira vez. São tantos detalhes, que a gente só volta à ideia de onde está, ao ver uma cerveja passando na bandeja, tricando.

"Aquilo que eu queria vender", aponta o chef de cozinha Marcílio Galeano para a cerveja saindo. "Eu sou botequeiro, o Maracutaia é meu primeiro sonho, de uma quitanda chique, cerveja gelada", completa Marcílio.

Quem está de fora pode até estranhar, que o estilo "A A" caiu de nível, já que Marcílio é sócio proprietário do restaurante Jojô, na Euclides da Cunha, um dos mais sofisticados da cidade. Mas é no boteco que ele se realiza.

À mesa, o cardápio vem numa prancheta, com carta de bebidas nacionais e importadas e porções.À mesa, o cardápio vem numa prancheta, com carta de bebidas nacionais e importadas e porções.
Mortadela em cubos, tomate, cebola e limão rosa. Porção mais de boteco do que essa, impossível.Mortadela em cubos, tomate, cebola e limão rosa. Porção mais de boteco do que essa, impossível.

Ao lado da sócia, a chef de cozinha Isabela Blanco, a ideia veio justamente de uma conversa de bar, que aos poucos foi amadurecendo. Ao dizer que sentia falta de um estabelecimento assim em Campo Grande, Marcílio ressalta que criou o que queria, um ambiente bacana, familiar, de happy hour, onde o consumo é de boteco.

O cardápio, assinado pela dupla, é dividido em seções 'para começar', às 'porções chiques' que vão desde mortadela, tomate, cebola e limão rosa, até siri com molho tártaro. Há do petisco de quem sai do futebol, até a costelinha suína ao molho barbecue e bolinho de arroz com carne seca e queijo coalho. O prato mais barato da casa, amendoim, é servido em uma tigela de gato fazendo jus ao nome: "Engasga Gato".

A pipoca não aparece, mas surge lá da memória de infância, quando se sente na boca o gosto da porção do "Queijinho de Pipoca".

Na verdade, o menu chama atenção desde o formato, é posto diante do cliente em uma prancheta. "Eu pensei realmente de remeter ao passado, de dar o que os clientes gostam, quero dar ao público o que gosto e sei que vende. Esse é o Maracutaia", explica o chef.

Porção de costela de porco ao molho barbecue, uma das mais pedidas da casa.Porção de costela de porco ao molho barbecue, uma das mais pedidas da casa.

Os copos você pode escolher entre os de extrato de tomate, requeijão, americano e tulipa. Ele brinca que o que tiver em casa pode trazer que ele ferve e põem à mesa. As cervejas são as tradicionais de qualquer bar, Brahma, Skol, Antartica, Bohemia e por aí vai, além das importadas e artesanais que são vendidas em parceria com a Casa do Chef, no preço que está dentro da média dos bares.

Aos amantes da arquitetura, o bar tem um show à parte. A decoração de dentro é feita de plotagem em uma das paredes, com propagandas antigas, frases, rótulos de cervejas e personalidades como Cartola. Coisa de boteco mesmo. No banheiro a pia é feita de azulejos e cerâmica.

Qualquer sugestão ou crítica pode ser direto com os donos e chefs. Tanto Marcílio, como Isabela, estão o tempo todo à frente do atendimento, vendo diariamente a resposta do público. Ela, aos 26 anos, acumula duas formações em Nutrição aqui e Gastronomia na Itália.

O Maracutaia  está na rua 7 de Setembro, 1971, quase na rua Bahia. Abre de terça a domingo, a partir das 17h30, inclusive com feijoada aos sábados das 11h em diante. Lá dá para ir na maracutaia mesmo, de short e chinelos.

 

Boteco de chef de cozinha serve de mortadela picada até siri na 7 de Setembro
imagem transparente