A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


24/12/2012 07:00

Enquanto isso

Com um equipe de governo ainda como incógnita, até para os aliados, e a relação com a Câmara de Vereadores azeda antes mesmo de começar oficialmente, o prefeito eleito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) segue com um hábito sui generis entre administradores: continua fazendo programa de rádio aos domingos, no mesmo estilo de sempre.  Ontem, durante o "Bom Dia com Alcides Bernal", teve até sorteio de linguiça. Conforme Bernal, o produto foi enviado pela Prefeitura de Maracaju.

Cem dias
Durante o programa, Bernal repetiu uma preocupação tem que sido propalada por ele, em relação à dengue. Disse que a partir de primeiro de janeiro vai cobrar ações efetivas de combate à doença e afirmou que quer "trabalhar junto" com os servidores. O prefeito afirmou, ainda, que está "programando" os primeiros três meses de administração. Mas o que mais fez, mesmo, foi ler mensagens de ouvintes. O programa é feito junto com os vereadores eleitos Chocolate e Cazuza, ambos do PSD.

Indiferença
Vereadores que participaram de reunião com o prefeito eleito, Alcides Bernal, na última sexta (21), reclamaram da falta de esforço do progressista em buscar a pacificação.

Distância
No encontro, Bernal não teria feito qualquer tentativa de pacificar a relação com a Casa, que ficou estremecida neste mês em votações de projetos importantes para sua administração.

Tudo novo?
Na verdade, o prefeito eleito avaliaria que a relação com a nova Câmara não carregará qualquer rusga gerada na atual legislatura e aposta que tem que se esforçar em conseguir maioria diante da nova disposição do Legislativo Municipal.

Nada?
Partidos aliados sinalizam insatisfação com o posicionamento de Bernal em relação à acomodação no secretariado. A poucos dias da posse, eles garantem que não receberam convite para participar da futura administração.

Foi sempre assim
“Na minha ótica, partido nenhum é base se não tiver espaço no secretariado. A não ser que eu esteja desaprendendo a fazer política”, opinou o vereador Airton Saraiva.

Mistério
As conversas seguem a todo vapor, mas vereadores do chamado “grupo dos 18” juram que só voltam a se reunir depois do Natal e que o indicado a presidência da Câmara será revelado até o dia 28. A semana, então, decisiva, promete ser de muita articulação.

Planos
Vereador não reeleito por ter disputado a campanha como vice na chapa de Reinaldo Azambuja, Athayde Nery garante que vai voltar ao escritório de advocacia depois de encerrar seu mandato.

Participação
Presidente estadual do PPS, ele disse que pretender dar condições à legenda de disputar a eleição de 2014, em que cogita ser candidato ao Senado.

 

2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...
Secretário torce e comemora venda da folha
Torcida - Parecia um jogo valendo título a forma como o secretário de Finanças e Planejamento de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, acompanhava a a...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions