ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  01    CAMPO GRANDE 21º

Jogo Aberto

Metade da Câmara sonha em mudar de casa legislativa

Por Adriel Mattos e Anahi Zurutuza | 01/06/2022 06:00
Plenário da Câmara de Campo Grande, que pode ficar diferente a partir de 2023. (Foto: CMCG/Arquivo)
Plenário da Câmara de Campo Grande, que pode ficar diferente a partir de 2023. (Foto: CMCG/Arquivo)

Debandada – A Câmara de Campo Grande pode sofrer mudanças depois das eleições. É que pelo menos metade dos vereadores vai disputar vagas na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul e na Câmara dos Deputados. Nos bastidores, calcula-se que pelo menos 15 dos 29 parlamentares sonha em migrar para outras casas de leis. Alguns deles já anunciaram as pré-candidaturas e há quem ainda faça mistério, mas está “no radar” dos partidos por ter potencial de atingir votações expressivas.

Agora vai – A vereadora de Campo Grande Camila Jara é uma das que confirmou as expectativas da legenda que a levou ao primeiro mandato, o PT. Ela anunciou que é pré-candidata a deputada federal. "A nossa suplente é a [ex-vereadora] Luiza Ribeiro, então a Casa não ficará sem representação feminina caso a eleição venha", justificou à coluna.

Diga ao povo que fico – Há, porém, vereadores que decidiram não se aventurar, como Marcos Tabosa (PDT) e Delei Pinheiro (PSD), por exemplo. Eles já anunciaram que seguirão nos atuais mandatos. "Fomos consultados, mas como tivemos uma reeleição [da Mesa Diretora] aqui na Câmara, nos comprometemos a ficar até o fim", afirmou Delei, que é primeiro-secretário da Casa.

Mais um – O vereador de Campo Grande Otávio Trad (PSD) anunciou na terça-feira (31) que está com covid-19. "Estou com sintomas moderados, mas ficarei isolado nos próximos dias. Ressalto que esse momento requer cuidados. Aqueles do grupo de risco, se possível, retomem o uso de máscara", publicou nos stories do Instagram.

Visitantes – Três deputados federais da base do presidente Jair Bolsonaro (PL) estarão em Campo Grande na sexta-feira (3) para um evento da chamada "Frente Parlamentar Lealdade Acima de Tudo", na Câmara Municipal de Campo Grande. Carla Zambelli (PL/SP), Major Fabiana (PL/SP) e Daniel Silveira (PTB/RJ) têm presença confirmada.

Direção – Em Mato Grosso do Sul, a federação PSOL/Rede definiu o comando para os próximos quatro anos. O ex-secretário municipal de Desenvolvimento Econômico de Sidrolândia, Eidson Brito, será o presidente estadual da federação e Tatiana Ujacow, que foi candidata à vice-governadora em 2010, será a vice-presidente. Ambos são da Rede. O tesoureiro do PSOL, Lucien Rezende, será o secretário executivo. A presidente estadual do PSOL, Márgila Leal, será a primeira tesoureira, enquanto Rodolfo Franco Ferraz, da Rede, o segundo tesoureiro.

Viral – O ex-prefeito de Campo Grande e pré-candidato ao governo de Mato Grosso do Sul, Marquinhos Trad (PSD), também entrou na febre da música "Desenrola, bate e joga de ladinho", parceria do grupo Os Hawaianos com o trapper L7nnon e os DJs Bel da CDD e Biel do Furduncinho. A reprodução da coreografia virou febre até entre famosos como o cantor Zeca Pagodinho e o surfista Gabriel Medina. As netas do pré-candidato adaptaram a letra para "Desenrola, bate e vem com o Marquinhos", que lançaram o desafio de reproduzir a coreografia no Instagram.

Incentivos - A prefeita Adriane Lopes (Patriotas) concedeu incentivos fiscais e formalizou a doação de áreas a mais cinco empresas na Capital que, em contrapartida, assumiram compromisso de investir R$ 10 milhões e gerar 74 novos empregos. Os benefícios concedidos estão previstos na lei do Prodes (Programa de Incentivos para o Desenvolvimento Econômico e Social de Campo Grande).

Junho vermelho – Na onda das campanhas que estabelecem cores para os meses do ano, o Hemosul começa hoje as atividades do “Junho Vermelho”, mês de incentivo à doação de sangue. A campanha estimula a população para que venha realizar sua doação em um dos momentos mais críticos do ano, porque as doações diminuem com a chegada do frio.

Voltinha – Em Campo Grande, o comandante do Exército Brasileiro, general Marco Antônio Freire Gomes, acompanhado do general Anísio David de Oliveira Junior, que ocupa o mais alto cargo na hierarquia do CMO (Comando Militar do Oeste), deu “voltinha” ontem (31) pelo Parque dos Poderes. Ele visitou o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e o presidente do Tribunal de Justiça de MS, desembargador Carlos Eduardo Contar.

Nos siga no Google Notícias