A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Julho de 2019

11/07/2019 08:45

Produzida em MS, série narra história do 1º grupo de rap indígena do país

Integrantes do grupo Brô MC's participaram como elenco principal do projeto

Danielle Valentim
Parte da equipe da Plug Produções. (Foto: Divulgação)Parte da equipe da Plug Produções. (Foto: Divulgação)

Ao som de Eju Orendive - que fala de revolução e importância da aldeia unida - saiu o primeiro trailer da série Guateka, que em cinco episódios contará a trajetória do primeiro grupo de rap indígena do Brasil. A produção já rodou em algumas cidades do Brasil pela EBC (Empresa Brasil de Comunicação) e agora será lançada no Canal Futura, no próximo dia 24 de julho.

O produtor e diretor audiovisual Thiago Rotta de Lima, de 35 anos, explica que a ideia de contar a história do Brô MC’s surgiu depois de uma oficina sobre o edital de investimentos TVs Públicas, do BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul) e a Ancine (Agência Nacional do Cinema).

A proposta principal é o trabalho coletivo entre a produtora e um grupo da comunidade. Em princípio, as obras tem destinação inicial ao campo público de televisão. “Depois da oficina construímos a ideia e de cara pensamos no BrôMC’s, para que a história fosse contada do ponto de vista deles”, pontua Thiago.

A proposta principal é o trabalho coletivo entre a produtora e um grupo da comunidade. (Foto: Divulgação)A proposta principal é o trabalho coletivo entre a produtora e um grupo da comunidade. (Foto: Divulgação)
As filmagens duraram seis meses, mas todo o trabalho de edição e finalização levou cerca de um ano.(Foto: Divulgação)As filmagens duraram seis meses, mas todo o trabalho de edição e finalização levou cerca de um ano.(Foto: Divulgação)

Sócio-proprietário da Plug Produções, Thiago explica que as filmagens duraram seis meses, mas todo o trabalho de edição e finalização levou cerca de um ano. “As gravações começaram ainda em 2016 com cerca de 30 pessoas da produtora. Mas contando toda a equipe, inclusive da figuração participaram mais de 250 pessoas”, frisa Thiago.

A estreia foi fechada, mas antes disso a série foi distribuída pela EBC, por todo o país. Neste momento, apesar da ansiedade do lançamento, Thiago ressalta que o projeto só nasce agora, com a chegada ao grande público.

“Tem todo o sacrifício da produção, mas o projeto nasce agora. Porque é agora que veremos se o público vai gostar, se realmente conseguimos passar o que pretendíamos. É quando ele vai para o mundo que ele nasce”, esclarece.

Grato por se tratar de uma produção que saiu do interior do Estado, especificamente, Dourados, Thiago pondera que a continuação da série ainda dependerá do interesse das emissoras e do público.

Os integrantes participaram de todos os momentos. Os integrantes participaram de todos os momentos.

Ao Lado B, um dos integrantes do grupo, o rapper Bruno Veron ressaltou que ele e os companheiros nunca se imaginaram como elenco principal de uma série.

“Nós atuamos mesmo, durantes os seis meses de gravações. Fomos o elenco principal e a gente nunca pensou em atuar no teatro, sempre pensamos que seríamos mais um grupo de rap. Mas as coisas acontecem”, disse Bruno.

Brô MC’s nasceu há dez em Dourados como o primeiro grupo de rap do Brasil. Bruno Veron e Clemerson Batista moram na Aldeia Bororó e os irmãos Kelvin Peixoto e Charles Peixoto na Jaguapiru. Os quatro pertencem à etnia Guarani Kaiowa.

Como publicado pela Agência Brasil, a distribuição da obra pela EBC seguiu a sequência: inicialmente para os canais dos segmentos comunitário e universitário; após três meses, para as emissoras que exploram o serviço de radiodifusão pública e televisão educativa; e após 12 meses da distribuição inicial, para os canais legislativos federais, estaduais e municipais.

Foram disponibilizados recursos financeiros do FSA (Fundo Setorial do Audiovisual) no valor total de R$ 70 milhões, divididos de maneira equilibrada entre as regiões do país. 

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.