ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  17    CAMPO GRANDE 21º

Comportamento

Cobertura mostra transformação em braço tatuado na bebedeira

Se beber não tatue! Will fez uma tatuagem em 2000 depois de encher a cara com os amigos e só conseguiu cobrir ela em 2021

Por Lucas Mamédio | 09/01/2021 08:54
Antes e depois da tatuagem que chamou atenção nas redes sociais. (Foto: Arquivo Pessoal)
Antes e depois da tatuagem que chamou atenção nas redes sociais. (Foto: Arquivo Pessoal)

Bêbado só faz besteira. O tatuador Thiago Rodriguez, do estúdio Orphans Tatto, sabe bem disso. Ainda bem que ele existe, porque se não algumas pessoas iriam morrer com algumas “cagadas” tatuadas na pele.

Estamos falando do Will, é, ele quer ser chamado apenas de Will. Sem muitas explicações, um dos motivos de não aparecer é a vergonha. No ano 2000, depois de tomar muita cerveja, ele e alguns amigos acharam que era uma boa ideia um fazer tatuagem no outro.

“Estávamos tomando cachaça, aí decidimos um tatuar o outro, fizemos com bisnaga. Ficou tudo parecendo tatuagem de cadeia”, lembra Will.

Ele trabalha como eletricista em um hospital de Campo Grande e disse que logo depois se arrependeu, mas demorou mais de 20 anos para conseguir cobrir o desenho mal feito.

“Sempre sonhei em tampar e ficou muito legal. Estou muito satisfeito com a tatuagem”.

Sobre o desenho que foi feito antes, ele não sabe nem explicar qual era a ideia. “Estávamos muito bêbados, um falou que tentou fazer uma cosia, outro disse que eu queria outra, mas parece uma pessoa com um toca, deve ser isso (risos)”.

A cobertura foi feita pelo tatuador Thiago Rodriguez, que trabalha com estilo clássico. O desenho escolhido foi uma pantera no estilo oriental.

“Eu não sabia que seria uma cobertura, ele chegou e fiquei sabendo. Decidimos na hora fazer uma pantera. Não ficou  100%, mas ficou bem melhor que estava", diz o tatuador.

Will conta que sempre teve um pouco de vergonha da tattoo, mas que agora se orgulha de mostrar. “Antes eu sempre usava camiseta que tampasse desenho, não gostava que as pessoas perguntassem, mas agora, quanto mais eu puder mostrar, eu mostro”.

Sobre beber e fazer tatuagem, ele disse que nunca mais. “Não, eu vou juntar dinheiro e fazer outra, mas sem beber um pingo de álcool e com profissional”, finaliza rindo.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário