A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

06/06/2018 08:07

Mãe e filha criam armário compartilhado para cliente alugar peças como amiga

É mais um negócio de aluguel de roupas casuais, que mescla peças para diferentes idades

Thaís Pimenta
Modelinho midi de vestido com uma pegada mais retrô vintage. (foto: Paulo Francis)Modelinho midi de vestido com uma pegada mais retrô vintage. (foto: Paulo Francis)

Julia Cristina Pereira de Souza e Thays Nayala de Souza Fagundes, mãe e filha, decidiram abrir mais um lugar de aluguel de looks casuais em Campo Grande. O Roupatecaria Compartilhe é como se fosse o armário da melhor amiga, só que para pegar a roupa emprestada é preciso pagar e, como ponto positivo, não precisa lavar a peça.

"Quem teve a ideia foi minha mãe e nós nos juntamos, algumas amigas ajudaram vendendo roupas pouquíssimo usadas de seus armários, para nós, e assim abrimos a sociedade. Buscamos por locais em outras capitais, maiores que a nossa, que já tem um serviço semelhante", explica Thays.

Muitas peças foram compradas em São Paulo e em Santa Catarina de marcas famosinhas, como a Zara, Shoulder, Dudalina, Mundo Lolita e Luzia Fazzolli.

"Como abrimos no dia 10 de março, ainda estamos em fase de testes sabe? Então não compramos muita coisa de estoque porque queremos entender o que as clientes mais procuram e como vai ser a aceitação desse novidade por aqui. Mais pra frente vamos montar um espaço nosso, por enquanto, continuamos atendendo com hora marcada na loja montada em minha casa".

 

No inverno, look ideal preto e branco. (foto: Paulo Francis)No inverno, look ideal preto e branco. (foto: Paulo Francis)
Look disponível. (foto: Paulo Francis)Look disponível. (foto: Paulo Francis)

O guarda-roupa compartilhado é uma opção além do consumismo desenfreado, ao menos é a proposta das sócias do Roupatecaria.

Ocasiões especiais, que muitas vezes nos fazem comprar mesmo sem querer, como uma entrevista de emprego ou uma festa mais chique, por exemplo, agora não mais precisam de uma voltinha ao shopping e algumas centenas de dinheiro gastos a toa com uma peça que vai ser usada uma vez e depois ficará esquecida no canto do armário..

"Tantas mulheres sofrem com isso, se viciam em comprar mais e mais, gastam tudo o que tem por se sentirem escravas disso. Então alugar te permite experimentar uma outra forma de enxergar a relação com a moda e é uma oportunidade que a gente devia se permitir vivenciar".

E para alugar, é preciso escolher um plano de assinatura mensal, a partir de 10 peças a R$ 100,00, até R$ 300,00 com 30 peças. Além das roupas, bolsas e sapatos completam as possibilidades.

"A gente tem alugado muito para a mulherada que vai viajar e pra não gastar hororres em roupa, elas tem preferido alugar. Temos também clientes que comemoram a semana inteira o aniversário ou formatura e, para não repetir roupa nas redes sociais, elas nos procuram para dar uma variada nos looks", finaliza Thays.

Curta o Lado B no Facebook  e no Instagram.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.