A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

16/12/2014 08:34

Aposentadoria no TCE é publicada após pressão, demissão e polêmica

Aline dos Santos
José Ricardo pediu aposentadoria por motivo de tratamento médico. (Foto: TCE)José Ricardo pediu aposentadoria por motivo de tratamento médico. (Foto: TCE)

Marcada por muita polêmica, a aposentadoria do conselheiro do TCE (Tribunal de Contas do Estado), José Ricardo Cabral, foi oficializada nesta terça-feira. O pedido de aposentadoria, que abre uma vaga na corte, foi apresentado em 25 de novembro. E, desde então, foi protagonista de diversas reclamações quanto à lentidão.

A demora provocou a exoneração do diretor de Gestão de Pessoas do tribunal, Nilton Leopoldino Rodrigues. A decisão ocorreu após reclamações dos deputado Jerson Domingos (PMDB), em entrevista à imprensa, e Londres Machado (PR), que reclamou pessoalmente no TCE.

Ontem, o documento foi assinado pelo próprio José Ricardo. O rito normal seria que a documentação fosse encaminhada à Governadoria pelo corregedor da corte fiscal, conselheiro Ronaldo Chadid, que está em viagem.

O novo conselheiro será indicado pelo governador André Puccinelli (PMDB). Estão na disputa pela vaga o deputado estadual Antonio Carlos Arroyo (PR) e o secretário estadual de Obras, Edson Giroto (PR). Puccinelli declarou ontem a existência de terceiro candidato, mas não revelou o nome.

A lentidão do processo seria para que a nomeação ficasse para o próximo ano e o “ungido” seria escolhido pelo governador eleito Reinaldo Azambuja (PSDB).

A aposentadoria foi publicada na edição de hoje do Diário Oficial do Estado. Conforme o decreto 5.324, o conselheiro receberá proventos integrais e a aposentadoria tem validade a partir de hoje.

José Ricardo, que é bacharel em Jornalismo e Direito, pediu aposentadoria por motivo de tratamento médico. 

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions