A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Agosto de 2017

14/10/2015 14:45

Atual comando do PSD nega que direção regional do partido tenha sido destituída

Michel Faustino
O presidente ressalta que a liminar manteve no cargo apenas o autor da ação e o PSD nacional já foi contatado e está tomando as medidas que se fazem necessárias. (Foto: Divulgação)O presidente ressalta que a liminar manteve no cargo apenas o autor da ação e o PSD nacional já foi contatado e está tomando as medidas que se fazem necessárias. (Foto: Divulgação)

O presidente regional do PSD-MS, Antônio Lacerda, divulgou através da página oficial do partido no Facebook, na manhã desta quarta-feira (14), nota em que rebate a informação de que houve destituição da direção regional do partido em Mato Grosso do Sul. Ontem (13), foi divulgado que o TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) derrubou o atual comando regional do PSD com a suspensão da intervenção da direção nacional sobre partido no Estado por considerá-la ilegal e arbitrária.

Conforme a nota, Laércio Guilhem, na condição de ex-secretário regional do PSD, ingressou em juízo com ação cautelar objetivando suspender os efeitos do que chamou de intervenção da direção nacional do PSD no diretório regional e o restabelecimento do diretório anterior.

O juiz de primeiro grau negou pedido de liminar por entender não estarem presentes os pressupostos da verossimilhança das alegações do autor. Dessa decisão, houve recurso, cuja decisão em sua parte dispositiva, foi a seguinte:

“Ante o exposto, com fulcro no artigo 527 c.c. o artigo 798 do CPC, em antecipação de tutela recursal, defiro liminar na ação cautelar para, em relação ao autor Laércio Arruda Guilhem, suspender os efeitos da intervenção promovida pelo delegado nacional no diretório regional do PSD-MS, mantendo-o no cargo de primeiro secretário até o julgamento definitivo deste recurso.”

Foi divulgado que a decisão do TJMS permitia a reintegração de todos os integrantes do Diretório Regional do PSD. Sendo que o ex-senador Antonio João Hugo Rodrigues poderia reassumir a presidência se requerer à Justiça Eleitoral para tornar sem efeito o pedido de desfiliação. Caso contrário, assume o primeiro vice-presidente, jornalista Bosco Martins.

O presidente ressalta que a liminar manteve no cargo apenas o autor da ação e o PSD nacional já foi contatado e está tomando as medidas que se fazem necessárias.

Segundo ele, a resolução nacional do partido, de abril de 2014, prorrogou o prazo de vigência de diretórios regionais até 30 de junho de 2015, ou seja, não houve intervenção, mas extinção do diretório anterior por decurso de prazo.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions