A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Abril de 2018

31/08/2013 16:59

Bernal incentiva candidaturas ao governo e sinaliza distanciamento com Delcídio

Lidiane Kober
Bernal não garantiu apoio a Delcídio em 2014 (Foto: Cleber Gellio)Bernal não garantiu apoio a Delcídio em 2014 (Foto: Cleber Gellio)

Em agenda no Bairro Moreninha III, o prefeito Alcides Bernal (PP) incentivou, neste sábado (31), mais candidaturas para concorrer à sucessão do governador André Puccinelli (PMDB) e sinalizou distanciamento com o senador Delcídio do Amaral, pré-candidato do PT ao governo. Ele também reiterou não ter chances de aliar-se ao PMDB, que oficializou, ontem (30), a candidatura do ex-prefeito Nelsinho Trad (PMDB).

“O Nelsinho é o candidato do PMDB; o Delcídio, do PT e o Reinaldo Azambuja, do PSDB, cada partido indica o que tem de melhor, sugiro outras candidaturas”, disse Bernal, pouco antes de lançar a retomada das obras da UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) no Bairro Moreninha III.

Com a declaração, o prefeito sinaliza recuo, depois de anunciar, em outras ocasiões, apoio à pré-candidatura de Delcídio. O próprio senador também vem evidenciando distanciamento com Bernal. Recentemente, ele sugeriu ao chefe do Executivo para “abrir o governo”.

“Tem que buscar novos aliados, sem medo de ser feliz, o Bernal buscou uma postura mais independente que pode lhe prejudicar, tem que ter grupo político”, afirmou o petista. Delcídio ponderou que o próprio PT e sua bancada poderiam “ajudar mais” se o prefeito buscasse uma parceria.

Sobre a candidatura de Nelsinho, Bernal declarou que “não tem como pensar em construir uma relação com o PMDB”. “Eles têm demonstrado raiva da administração, da minha pessoa, até falam em cassação”, justificou.

Almi diz que PT precisa de Bernal, mas ainda não há acordo para apoio a Delcídio
A possibilidade de Reinaldo Azambuja (PSDB) disputar o governo do Estado em 2014 complica as negociações entre petistas e o prefeito Alcides Bernal. ...
Sem consenso, Câmara discute reforma do Código de Processo Penal
Aprovada no Senado em 2010, a reforma do Código de Processo Penal voltou à discussão na Câmara dos Deputados e pode ser votada na comissão especial a...


Não deu pra captar sinalização alguma. Só disse que cada partido tem seu candidato. Aliás, espero que seja uma eleição limpa e com certeza vão surgir candidatos que ninguém espera.
 
Paulo Miranda em 31/08/2013 20:39:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions