A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

07/12/2015 12:53

Convênio prevê emissão de carteira de trabalho em 48 horas na Capital

Antonio Marques
Wesley de Souza Batista, ao lado do pai, observa a Carteira de Trabalho que havia acabado de receber das mãos do prefeito Bernal (Foto: Antonio Marques)Wesley de Souza Batista, ao lado do pai, observa a Carteira de Trabalho que havia acabado de receber das mãos do prefeito Bernal (Foto: Antonio Marques)

Convênio assinado hoje pela manhã entre a prefeitura e a Superintendência Regional do Trabalho e Empreo de Mato Grosso do Sul vai possibilitar a emissão da Carteira de Trabalho em até 48 horas. O prefeito Alcides Bernal (PP) aproveitou a ocasião para revelar que a prefeitura tem R$ 1,5 milhão disponíveis para os microempreendedores da Capital.

Segundo o diretor-presidente da Funsat, Aldo Donizete, com esse convênio resolver um problema que aflige a população que é a demora da entrega da Carteira de Trabalho. “Com a disponibilidade de funcionários da prefeitura para ajudar a Superintendência do Trabalho vamos conseguir emitir carteiras de Trabalho em até 48 horas com mais qualidade e agilidade para a população”, comentou. A emissão do documento demorava de 25 a 30 dias para ficar pronto até então.

Conforme a Funsat, de janeiro a outubro desse ano foram emitidos pelo órgão 7.156 carteiras de trabalho. Em outubro, foram 282 e o maior fluxo mensal aconteceu em janeiro de 2015, quando chegou a 1.343 carteiras emitidas. O convênio é uma parceria da Funsat (Fundação Social do Trabalho) e a Semed (Secretária Municipal de Educação) com a finalidade de agilizar o processo de quem vai tirar o documento na Funsat.

Durante o evento, o superintende regional do trabalho Yves Drosghic revelou que são produzidas mais de 10 mil carteiras de trabalho por mês em Campo Grande e que a demora na emissão do documento se dá por conta do déficit de funcionários na Superintendência. “Temos sete funcionários para atender cerca de 60 municípios. Só por meio de parcerias é que conseguimos agilizar a emissão da carteira”, ressaltou.

Yves Drosghic comentou ainda que nos momentos de crises é preciso promover o diálogo entre entes federados, como estava acontecendo com a prefeitura da Capital, para reduzir os impactos e superar a atual crise. “Também vamos disponibilizar para a Funsat fazer o cálculo trabalhista”, destacou o superintendente. Com isso, as pessoas vão poder procurar a Fundação, em caso de rescisão trabalhista, para saber a estimativa de valor que tem direito a receber ao deixar a empresa.

Empréstimo – Durante o evento, o prefeito Alcides Bernal comentou que a Funsat tem R$ 1,5 milhão para atender os os trabalhadores por do microcrédito. Ou seja, os microempreendedores podem procurar o órgão para fazer empréstimo de até R$ 11 mil no Banco Canindé. Segundo ele, são as taxas mais baixas do mercado para quem busca recurso para capital de giro e compra de equipamentos. “O microcrédito é uma forma de inclusão social dos pequenos empreendedores. É só apresentar os documentos pessoais aqui na Funsat”, reiterou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions