A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 25 de Abril de 2018

03/10/2017 11:40

Grupo faz protesto na Assembleia e pede apoio contra privatizações

Aline dos Santos
Grupo faz protesto em dia de mobilização contra privatização. (Foto: Leonardo Rocha)Grupo faz protesto em dia de mobilização contra privatização. (Foto: Leonardo Rocha)

Com paralisação nesta terça-feira (dia 3), Dia de Luta pela Soberania Nacional, grupo de funcionários da MS Gás e da Eletrosul faz protesto na Assembleia Legislativa em busca de apoio dos deputados estudais. O ato é para evitar a privatização das empresas.

Sobre a MS Gás, cujo 51% do comando pertence ao governo do Estado, a alegação é de que a empresa gera lucro, tem estrutura enxuta e teve aumento de 154% nos lucro líquido entre 2014 e 2016.

“Ela é importante e a gente não quer que privatize”, afirma Tiago Andreotti, que é funcionário da MS Gás e participa da comissão que dialoga com o governo. A empresa tem 74 funcionários, sendo 67 concursados, mas que, segundo ele, correm risco de demissão.

Ainda conforme Tiago, o governo informou que quer saber o valor de mercado para avaliar se vende ou não sua parte na MS Gás.

Já a Eletrosul, braço da Eletrobrás, tem 50 funcionários no Estado. Segundo o vice-presidente do Sinergia (Sindicato dos Eletricitários), Élvio Vargas, a empresa faz parte do pacote que o governo federal quer privatizar.

Em comunicado à imprensa, a MS Gás informa que aceitou a colaboração do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para os estudos de viabilidade que podem culminar na venda de ativos, mas sem tomar nenhuma decisão nesse sentido.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions