ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  12    CAMPO GRANDE 23º

Política

Marquinhos defende corte de 50% dos cargos comissionados na prefeitura

Prefeito eleito fez um discurso de despedida na Assembleia

Por Leonardo Rocha | 15/12/2016 13:16
Marquinhos fez um discurso de despedida na Assembleia e citou ações na prefeitura (Foto: Assessoria/ALMS)
Marquinhos fez um discurso de despedida na Assembleia e citou ações na prefeitura (Foto: Assessoria/ALMS)

O prefeito eleito, Marquinhos Trad (PMDB), disse que pediu aos novos secretários, anunciados nesta quinta-feira (15), que reduzam custos em cada pasta e façam o corte de quase 50% dos cargos em comissão. Ele fez um discurso de despedida, na Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (15).

Marquinhos reconheceu que a situação financeira da prefeitura, requer esta redução de custos e que montou sua equipe de secretários, com perfil técnico, para melhorar a qualidade do serviço publico.

"Eles vieram de outros partidos, da iniciativa privada, assim como de outras gestões, faremos uma administração sem afilhados e sem cupinchas", disse ele.

Na tribuna da Assembleia, o prefeito eleito ponderou que vai investir em tecnologia para levar "transparência" ao executivo municipal, por isso desvinculou o IMTI (Instituto Municipal de Tecnologia da Informação) das demais secretárias, sendo subordinado ao seu gabinete. "As pessoas vão saber quanto entrou e saiu do caixa da prefeitura".

Ele inclusive revelou que nos três primeiros meses de administração, quer promover encontros com ex-prefeitos e governadores, para trocar experiência e receber conselhos. Na área política, pretende ter uma boa relação com os vereadores. "Vamos precisar da Câmara (Municipal), não há como trabalhar separado, um sem o outro".

Sobre pontos críticos da cidade, como mobilidade urbana, Marquinhos citou a criação da subsecretaria que vai tratar de forma específica do tema. "Este assunto não deve ser esquecido pelos gestores, temos uma cidade com quase 570 mil veículos, o sistema de transporte público é constrangedor, o passageiro não tem lugar digno nem para esperar o ônibus".

O prefeito (eleito) também citou a criação da Controladoria Geral do Município e a preocupação tanto com a qualidade do asfalto da cidade, como nas condições nas escolas, Ceinfs (Centro de Educação Infantil) e o apoio para cultura. Na área de habitação, lembrou que foram criadas várias favelas nos últimos anos. "Teremos uma administração sem raiva, tendo uma equipe com pessoas capazes de acertar".