A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Março de 2019

26/10/2018 12:35

Na TV, candidatos defendem "legado" e combate à corrupção

Termina hoje o programa eleitoral para rádio e televisão. A eleição vai ocorrer no próximo domingo (28)

Leonardo Rocha e Mayara Bueno
Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) no programa eleitoral (Foto: Guilherme Rosa)Governador Reinaldo Azambuja (PSDB) no programa eleitoral (Foto: Guilherme Rosa)
Candidato Odilon de Oliveira (PDT) durante programa (Foto: Guilherme Rosa)Candidato Odilon de Oliveira (PDT) durante programa (Foto: Guilherme Rosa)

No último dia de propaganda eleitoral na televisão, os candidatos ao governo tiveram estratégias diferentes para tentar o apoio dos eleitores. Reinaldo Azambuja (PSDB) focou nas ações que fez no seu mandato, em diferentes setores. Já Odilon de Oliveira (PDT) preferiu deixar como mensagem o “combate à corrupção” que vai realizar, caso seja eleito.

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) usou o programa para apresentar as principais ações que realizou no seu primeiro mandato. Começou falando sobre o projeto da “Caravana da Saúde”, que segundo ele, retirou “milhares de pessoas” da fila da vergonha, a espera de uma cirurgia.

Também citou o início da “restruturação” da saúde nas diferentes regiões, com reformas de hospitais e novos equipamentos, além da intenção de entregar as novas unidades em Três Lagoas e Dourados. Lembrou das novas estruturas de “hemodiálise” para diferentes cidades, como Coxim, na região norte do Estado.

Reinaldo contou sobre o investimento de R$ 120 milhões em segurança pública, com o programa “MS mais Seguro”, para ações em estrutura e equipamentos. O candidato aproveitou o programa para lembrar o “corte de gastos” públicos, assim como 211 obras inacabadas que foram entregues. “Também tivemos 65 novas pontes de concreto e R$ 800 milhões em saneamento básico”. O tucano concluiu que “houve avanços” e que pretende continuar este projeto.

Já Odilon de Oliveira (PDT) começou o seu programa citando os “ataques que sofreu” durante a campanha, em relação a “denúncias falsas” que teriam sido feitas sobre sua campanha. Ainda falou sobre “fake news” que teriam sido usados para prejudicar sua candidatura. “Acionamos a Justiça para responsabilizar os autores”.

O pedetista usou imagens sobre suas visitas e agendas pelo Estado, usando mais narradores e deixando sua mensagem final para o final do programa. Ele declarou que caso seja eleito domingo (28) vai fazer “um trabalho de justiça e cuidar do social”. Também aproveitou para pedir votos aos eleitores e prometeu um combate 'a corrupção. “Vou passar o MS a limpo. Até o dia 28 você continuará sendo o juiz”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions