ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUARTA  26    CAMPO GRANDE 23º

Política

Oposição aponta 5 pontos e propõe Comissão Processante contra Olarte

Por Edivaldo Bitencourt, Juliana Brum e Leonardo Rocha | 19/05/2015 10:02
Vereadores da oposição - Thaís, Luiza e Alex - apresentam pedido de Comissão Processante (Foto: Marcelo Calazans)
Vereadores da oposição - Thaís, Luiza e Alex - apresentam pedido de Comissão Processante (Foto: Marcelo Calazans)
Alex entrega pedido na mesa diretora da Câmara (Foto: Marcelo Calazans)
Alex entrega pedido na mesa diretora da Câmara (Foto: Marcelo Calazans)

Os vereadores de oposição protocolaram, na manhã desta terça-feira (19), o pedido para criar a Comissão Processante para julgar e cassar o mandato do prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP). Eles apontaram cinco motivos para processar o chefe do Executivo, que assumiu a prefeitura após a cassação de Alcides Bernal (PP) no dia 12 de março de 2014.

A proposta tem a assinatura dos vereadores Luiza Ribeiro (PPS), Marcos Alex e Thaís Helena, ambos do PT. Eles apontam cinco motivos para julgar Olarte: falta de divulgação do balanço financeiro do município; a viagem de jatinho do empreiteiro João Amorin para Brasília; o não cumprimento da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal) em relação ao excesso do teto de pagamento dos servidores; lavagem de dinheiro e tráfico de influência referente à investigação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado).

Olarte foi denunciado pelo Gaeco em fevereiro deste ano, após quase um ano de investigação. No entanto, o caso só foi divulgado no domingo pelo Fantástico, da TV Globo, e reforçou o pedido da oposição na manhã de hoje.

Agora, o pedido da Comissão Processante será analisado pela procuradoria jurídica da Câmara Municipal, que tem cinco dias para analisar a documentação. Após parecer, a solicitação é votada pelo Plenário e precisa de 20 votos para ser aprovada.

Os três vereadores que assinaram o pedido não poderão votar nem compor a Comissão Processante. Neste caso, os suplentes serão convocados para votar a criação da Comissão e o pedido de eventual cassação de Olarte.
Centenas de pessoas lotam o plenário da Câmara e vaiam os vereadores aliados do prefeito.

Gilmar Olarte deve se manifestar ainda hoje sobre o pedido da oposição, de acordo com a assessoria de imprensa do município. Em vídeo divulgado nas redes sociais, ele condenou a matéria do Fantástico, que o acusou de aplicar "o golpe do cheque em branco" nos eleitores. Considerou a denúncia "mentirosa".

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário