A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

16/08/2015 16:02

Organização de protestos diz que foco de hoje é discutir crise nacional

Priscilla Peres e Leonardo Rocha
Organização montou uma forca para que a população tire foto sendo enforcados por Dilma e Lula. (Foto: Vanessa Tamires)Organização montou uma forca para que a população tire foto sendo "enforcados" por Dilma e Lula. (Foto: Vanessa Tamires)

Às 15h30, uma hora e meia após o horário marcado, foi aberto oficialmente o protesto contra o governo Dilma Rousseff (PT), em Campo Grande. O palco da praça do Rádio Clube terá discursos, vídeos informativos apresentação de uma banda musical, que irá apresentar músicas conhecidas e paródias.

De acordo com uma das coordenadoras do Movimento Pátria Livre, Fabrícia Salles, a terceira manifestação do ano realizada na Capital optou por não fazer passeata. "Em São Paulo o movimento também é concentrado para que as pessoas possam discutir e não ficar só andando. Fizemos uma enquete aqui e a maioria pediu o movimento parado", disse.

Dentro desse contexto de fomentar a discussão, um grupo está percorrendo a praça para falar com os manifestantes, em uma discussão informal sobre a situação política e econômica do país, segundo a organização. Além disso, tem os estandes para chamar a atenção do público. Entre eles com uma forca com personagens do ex-presidente Lula e a presidente Dilma, onde cada um escolhe uma plaquinha e coloca no pescoço para tirar foto.

O movimento Pátria Livre é formado por 130 pessoas e tem apoio da Maçonaria. Hoje, eles também vão falar sobre o movimento Aliança Nacional dos Movimentos Democráticos, que é um projeto nacional que tem mais de 50 grupos de rua, entre eles o Pátria Livre, que define a pauta de manifestações em todo o país.

Em relação as denúncias de corrupção em Mato Grosso do Sul, o movimento afirma que hoje a pauta é nacional e que não vão entrar em discussões regionais, mas que as pessoas que quiserem fazer seu protesto terão espaço garantido. "'Pode ser que a gente possa fazer manifestação contra a corrupção nacional em outros dias", disse Fabrícia.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions