A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

29/02/2012 16:46

Prefeito de Paranaíba diz ter cinco suspeitos de atentado contra sua casa

Wendell Reis
Montagem mostra marcas de tiro encontradas na casa do prefeito(Foto:Divulgação)Montagem mostra marcas de tiro encontradas na casa do prefeito(Foto:Divulgação)

O prefeito de Paranaíba, José Garcia de Freitas, o Zé Braquiara (PDT), declarou na manhã desta quarta-feira (29) que tem cinco pessoas suspeitas de ter realizado um atentado contra a sua residência no dia 18 de fevereiro. “Suspeito de cinco pessoas que dia e noite falam mal de mim nos quatro cantos da cidade. Entre eles está o Tita (deputado estadual Diogo Tita)”, declarou o prefeito durante evento em Campo Grande.

Zé Braquiara reclamou de perseguição política e disse que a oposição está tentando denegrir sua imagem: “O que a oposição quer fazer é tentar me derrubar. Tentar passar carro em cima de mim no pátio da prefeitura. Tentar fazer atentado na minha casa para me amedrontar? Está amedrontando a pessoa errada. Jamais eu vou me acovardar. Eu ando sozinho. Se quisessem me matar, teria me matado em qualquer outro lugar. Então, que venha logo e me mate”.

O prefeito relata que há pessoas jogando lenha na fogueira todos os dias em Paranaíba, no que definiu como fogo cruzado. Ele relatou que são enviadas cartas para adversários políticos, atribuindo a ele, o que pede investigação.

Ao ser questionado sobre sua relação com Tita, Braquiara disse que ambos não se procuram, mas criticou a ingratidão do deputado, dizendo que convenceu seu secretário, Paulo Henrique, a não se candidatar para Elegê-lo como representante do Bolsão, em uma união política entre um deputado e o prefeito.

Braquiara disse ainda que deve interpelar Tita judicialmente por conta da acusação de que ele teria forjado o atentado. Ele garantiu que vai até as últimas consequências, solicitando, se for o caso, investigação da Polícia Federal. O prefeito de Paranaíba se reuniu com o governador André Puccinelli (PMDB) no início da tarde. Durante o encontro, pediu segurança para ele e todo o Município.

O Caso - No dia 18 de fevereiro a casa do prefeito de Paranaíba foi atingida por vários disparos de arma de fogo. Por sorte, a família não estava na residência e ninguém foi atingido. Os buracos de bala na porta só foram vistos na manhã do domingo (19).

Procurado pelo Campo Grande News para verificar se estava tomando providências para resolver o problema, Braquiara disse que sua providência era de Deus e avaliou o ato como covardia. “O cara que faz isso é covarde. Não é homem. É coisa de politiquinho safado que tem em Paranaíba”, declarou o prefeito, que tem como principal adversário no município o deputado Diogo Tita.

Tita, por sua vez, disse que não acreditava em atentado e comparou a história com a do ex-prefeito de Dourados, Ari Artuzi, que teria simulado um atentado. “Não tem sentido. Está querendo usar gesto de bandido para se tornar vítima e subir em pesquisa. Crime impossível. Matar um morto. Sou contra a violência. A quem interessa dar um tiro em um prefeito que não está na casa dele?”, questionou.



Eduardo, na verdade o coronelismo nunca deixou de existir em Paranaiba! Porque você acha que a cidade não vai para frente, sendo divisa de três estados.....
 
Walda de Oliveira em 01/03/2012 08:18:41
No mês de fevereiro li um livro intitulado Paranaíba, Minha Querida, de autoria de uma mulher encantadora chamada Nancylta Salgueiro Dias, que chegou no município há 66 anos. Dentre inúmeas crônicas, ela narra várias passagens de animosidade política e bangue-bangue. Tantos anos depois a sensação que temos é que a cidade parou no tempo ou voltou ao passado. Uma pena!
 
Eduardo Gutierrez em 29/02/2012 08:24:42
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions