ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, TERÇA  18    CAMPO GRANDE 23º

Política

Prefeito de Paranaíba diz ter cinco suspeitos de atentado contra sua casa

Por Wendell Reis | 29/02/2012 16:46
Montagem mostra marcas de tiro encontradas na casa do prefeito(Foto:Divulgação)
Montagem mostra marcas de tiro encontradas na casa do prefeito(Foto:Divulgação)

O prefeito de Paranaíba, José Garcia de Freitas, o Zé Braquiara (PDT), declarou na manhã desta quarta-feira (29) que tem cinco pessoas suspeitas de ter realizado um atentado contra a sua residência no dia 18 de fevereiro. “Suspeito de cinco pessoas que dia e noite falam mal de mim nos quatro cantos da cidade. Entre eles está o Tita (deputado estadual Diogo Tita)”, declarou o prefeito durante evento em Campo Grande.

Zé Braquiara reclamou de perseguição política e disse que a oposição está tentando denegrir sua imagem: “O que a oposição quer fazer é tentar me derrubar. Tentar passar carro em cima de mim no pátio da prefeitura. Tentar fazer atentado na minha casa para me amedrontar? Está amedrontando a pessoa errada. Jamais eu vou me acovardar. Eu ando sozinho. Se quisessem me matar, teria me matado em qualquer outro lugar. Então, que venha logo e me mate”.

O prefeito relata que há pessoas jogando lenha na fogueira todos os dias em Paranaíba, no que definiu como fogo cruzado. Ele relatou que são enviadas cartas para adversários políticos, atribuindo a ele, o que pede investigação.

Ao ser questionado sobre sua relação com Tita, Braquiara disse que ambos não se procuram, mas criticou a ingratidão do deputado, dizendo que convenceu seu secretário, Paulo Henrique, a não se candidatar para Elegê-lo como representante do Bolsão, em uma união política entre um deputado e o prefeito.

Braquiara disse ainda que deve interpelar Tita judicialmente por conta da acusação de que ele teria forjado o atentado. Ele garantiu que vai até as últimas consequências, solicitando, se for o caso, investigação da Polícia Federal. O prefeito de Paranaíba se reuniu com o governador André Puccinelli (PMDB) no início da tarde. Durante o encontro, pediu segurança para ele e todo o Município.

O Caso - No dia 18 de fevereiro a casa do prefeito de Paranaíba foi atingida por vários disparos de arma de fogo. Por sorte, a família não estava na residência e ninguém foi atingido. Os buracos de bala na porta só foram vistos na manhã do domingo (19).

Procurado pelo Campo Grande News para verificar se estava tomando providências para resolver o problema, Braquiara disse que sua providência era de Deus e avaliou o ato como covardia. “O cara que faz isso é covarde. Não é homem. É coisa de politiquinho safado que tem em Paranaíba”, declarou o prefeito, que tem como principal adversário no município o deputado Diogo Tita.

Tita, por sua vez, disse que não acreditava em atentado e comparou a história com a do ex-prefeito de Dourados, Ari Artuzi, que teria simulado um atentado. “Não tem sentido. Está querendo usar gesto de bandido para se tornar vítima e subir em pesquisa. Crime impossível. Matar um morto. Sou contra a violência. A quem interessa dar um tiro em um prefeito que não está na casa dele?”, questionou.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário