A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

28/11/2013 16:23

Quatro maiores cidades de MS terão 85% de esgotamento sanitário

Zemil Rocha e Bruno Chaves
André destacou a importância do saneamento para a saúde pública (Foto: Rachid Waked)André destacou a importância do saneamento para a saúde pública (Foto: Rachid Waked)

O governador André Puccinelli afirmou, esta tarde, durante reunião da AESB (Associação das Empresas Estaduais de Saneamento Básico) que acontece em Campo Grande, que até o final de 2014 as quatro maiores cidades do interior de Mato Grosso do Sul vão ter coleta e tratamento de esgoto superior a 85%. “Quando assumiu, só 18% do Estado fazia captação de esgoto e 12% tinha saneamento. Hoje ultrapassa 55%”, apontou Puccinelli.

Discursando para os presidentes de companhias estaduais de saneamento, André disse que o seu objetivo é deixar as quatro cidades acima de 85% até o final de 2014 e elevar a média estadual ainda mais. “A média geral do Estado, quando eu deixar o mandato, será de 65% de esgotamento sanitário”, previu.

José Carlos Barbosa, presidente da AESB e da Sanesul, destacou a relevância da meta de 85% de esgotamento sanitários na quatro maiores cidades do Estado. “É um marco importante”, afirmou Barbosa, referindo-se a Dourados, Corumbá, Três Lagoas e Ponta Porã.

Já o governador enfatizou a importância desse aumento significativo de ampliação da rede de esgotamento sanitário no Estado. Lembrando que é médico de profissão, Puccinelli enfatizou a ligação do saneamento básico com a saúde pública. Salientou que é importante investir em saneamento porque boa parte das doenças infecto-contagiosas são transmitidas por via oral e fecal.

André observou que, das 79 cidades de Mato Grosso do Sul, a Sanesul atua em 68 cidades. Em outros dez municípios outras empresas comandam o setor de água e esgoto, como Campo Grande, onde a concessão é da Água Guariroba.

Nos sete anos de governo de Puccinelli, segundo José Carlos Barbosa, já está sendo investido em saneamento um total de R$ 1 bilhão, valor a ser completado no começo de 2014.

José Carlos também destacou que a Revista Isto É Dinheiro, de dezembro, vai trazer a Sanesul em primeiro lugar no País em saneamento no seguimento médio, que engloba empresas que tem entre R$ 70 e 400 milhões de faturamento médio. “Esse título facilita o trabalho da gente na hora de buscar investimentos, viabilizar recursos”, disse o presidente.

Em seu pronunciamento, da mesma forma que José Carlos, o governador também cobrou do governo federal a desoneração do PIS e Cofins para a área de saneamento, lembrando que essa foi um promessa de campanha eleitoral da presidente Dilma Roussef. Finalizou destacando que saneamento é uma das prioridades de sua administração desde que assumiu há quase sete anos.

Sanesul ganha reconhecimento nacional pelo trabalho com saneamento
O presidente da Sanesul e da Associação Brasileira das Empresas de Saneamento do Brasil (Aesbe), José Carlos Barbosa, foi homenageado com a Medalha Q...
Com R$ 107 milhões em novas obras, saneamento de MS vira referência
Os R$ 107 milhões em novas obras de saneamento para Dourados – inauguradas e lançadas nesta segunda-feira (25) pelo governador André Puccinelli – ref...
Sanesul é premiada com troféu nacional de qualidade de saneamento
Duas unidades regionais da Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul) conquistaram troféus no PNQS (Prêmio Nacional da Qualidade em Saneam...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions