A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

19/05/2016 13:36

Retirados da Cidade de Deus denunciam: "nenhuma casa foi feita"

Moradores do Bom Retiro e Jardim Canguru foram à Câmara pedir ajuda aos vereadores

Alberto Dias
Representantes do Bom Retiro e Jardim Canguru foram à Câmara pedir ajuda. (Foto: Alberto Dias) Representantes do Bom Retiro e Jardim Canguru foram à Câmara pedir ajuda. (Foto: Alberto Dias)

Continua o impasse envolvendo a construção de moradias para as famílias removidas da favela Cidade de Deus. Na manhã desta quinta-feira (19), alguns moradores compareceram à Câmara Municipal para cobrar que os vereadores votem o projeto de suplementação orçamentária na ordem de R$ 5 milhões, enviado pelo Executivo em março, e que prevê parte dos recursos para compra de materiais necessários às obras.

Novamente, os parlamentares reiteraram que a liberação de recursos depende da Prefeitura, que não informou os detalhes técnicos solicitados pela casa de leis, como a situação dos terrenos em que as famílias se encontram. "Faltam informações técnicas que pedimos e que não foram enviadas, caracterizando desrespeito a essas pessoas", explicou o vereador Eduardo Romero (Rede). Na terça-feira (17), outros moradores foram pedir explicações ao Legislativo.

Enquanto isso, nenhuma casa foi construída no Bom Retiro, conforme denuncia o jardineiro Rogério Carvalho, que vive no local há dois meses, junto com outras 130 famílias. "As obras nem começaram. Está feia a coisa lá, com ruas intransitáveis e água nos barracos", disse. Para o morador, os parlamentares mostraram cópia do ofício enviado à Prefeitura solicitando informações, sem retorno até o momento. Rogério reclama ainda das contas de energia com valores altos e discrepantes à tarifa social que foi sinalizada pelo município.

Em 26 de março, a secretária-adjunta da Seplanfic (Secretaria de Planejamento e Finanças), Maria do Amparo de Araújo Melo garantiu, em entrevista, que as moradias do Bom Retiro começariam a ser construídas na semana seguinte e ficariam prontas até junho. Porém, até o momento as obras iniciaram apenas no Vespasiano Martins.

Em 11 de maio, a Prefeitura enviou nota ao Campo Grande News informando que "está presente diariamente no Bom Retiro, com ações e apoio às necessidades das famílias”, porém, não informou o status das obras. Tal esclarecimento foi motivado por reportagem em que vereadores denunciavam descaso do Município depois de comparecer ao local por meio do projeto Câmara Comunitária.

O fato se repete no Jardim Canguru, onde vivem 54 famílias transferidas no início de abril. "A situação está precária e não foi enviado nenhum material para a construção das casas", reclama a dona de casa Edileusa Luis, que deixou os quatro filhos em casa para comparecer à sessão da Câmara Municipal. Também aguardam o início das obras os moradores do Residencial Pedro Teruel.



Só falta os Vereadores no ano de eleição falar que graças ao projeto aprovado mudaram a vida de 130 famílias, mais vão se esquecer de falar que para isso essas famílias foram obrigadas a passar por essa humilhação e sofrimento para conquistar uma condição mais digna de vida.
Se aprovar o projeto e destinar os 5 milhões de reais não chega nem 1 milhão na construção das casas, pois o restante ele vão levar.
Acorda Campo Grande é hora de renovação 100% da Câmara Municipal em 2016.
 
Ricardo_Prado em 20/05/2016 07:53:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions