A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

03/09/2013 09:24

Sindicalistas se reúnem com mesa diretora para pedir cassação de Bernal

Leonardo Rocha e Jéssica Benitez
Tabosa junto com outros sindicatos entregam bloco de documentos a mesa diretora da Câmara (Foto: Cleber Gellio)Tabosa junto com outros sindicatos entregam bloco de documentos a mesa diretora da Câmara (Foto: Cleber Gellio)

O presidente do Sisem (Sindicato dos servidores municipais de Campo Grande), Marcos Tabosa, e outros sindicalistas vão protocolar, na manhã de hoje, o pedido de abertura de processo de cassação do prefeito Alcides Bernal (PP). Eles estão reunidos, neste momento, com a mesa diretora do legislativo municipal.

De acordo com Tabosa, eles irão protocolar o pedido de cassação já que cabe ao legislativo conduzir este processo e não a outros órgãos competentes. “Iremos pedir cassação por improbidade administrativa por apropriação indébita de recursos sindicais, trouxemos as provas do crime que são incontestáveis”, destacou ele.

O presidente do Sisem afirmou que a prefeitura deve mais de R$ 700 mil ao sindicato, sendo R$ 400 mil do imposto sindical, que se trata de um repasse anual, e de R$ 300 mil da taxa associativa que é uma transferência mensal. “Ele está nos perseguindo porque o sindicato sabe onde a administração está falhando”, apontou.

Dívida – Tabosa afirmou que esta ação do prefeito está prejudicando mais de 12 mil trabalhadores, ele destacou que o Sisem está com restrição tanto no SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) como no Serasa devido à falta de repasse de Bernal. “Esta falta de pagamento está trazendo problemas sérios para o sindicato, algo deve ser feito”, ressaltou.

Promessa – O presidente do Sisem ainda alegou que o prefeito fez promessas durante a campanha eleitoral e depois de ter assumido a administração que iria pagar um adicional de insalubridade de R$ 950,00 aos agentes de saúde, no entanto está repassando apenas R$ 209,00. “Tem que cumprir com a palavra”.

Além do Sisem, irão participar da reunião o Senalba (Sindicato dos empregados em entidades culturais, recreativas, de assistência social e formação profissional), com a presidente Maria José, Sindimoveis (Sindicato dos corretores de imóveis), representado por Roberto Bergonha, Siems (Sindicato dos Trabalhadores na Área de Enfermagem de Mato Grosso do Sul), com Lázaro Santana, Sindvig (Sindicato dos Vigilantes) que está com o presidente Celso Rocha e representante do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e passageiros.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions