A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

24/08/2013 16:50

Siuif diz que Bernal agiu como um “taliban” ao fazer demissão sumária

Zemil Rocha
Siufi garante que não teve nem prazo para se defender na Prefeitura (Foto: Arquivo)Siufi garante que não teve nem prazo para se defender na Prefeitura (Foto: Arquivo)

Enfrentando a um processo administrativo disciplinar na Prefeitura de Campo Grande que já concluiu por sua demissão do cargo de médico, o presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Calote, vereador Paulo Siufi (PMDB), considera que o prefeito Alcides Bernal agiu como se fosse um taliban. “Aqui não é Taliban, não. Temos direito amplo de defesa”, afirmou Siufi nesta tarde de sábado.

O Taliban, também grafado como Taleban, Talibã ou Talebã e que signfica "estudantes"), é um movimento fundamentalista islâmico nacionalista que se difundiu no Paquistão e, sobretudo, no Afeganistão, país que governou entre 1996 e 2001. Os talibans são famosos pelo radicalismo e também pelas execuções sumárias dos inimigos.

Nem notificação para apresentar defesa teria sido oportunizada, segundo o vereador peemedebista. “Estão perdidos”, disse Paulo Siufi, observando que é princípio comezinho do Direito dar chance de defesa ao acusado de alguma irregularidade. “Vivemos numa país democrático”, declarou.

Indagado se pelo menos houve a abertura de um prazo para que ele se manifestasse no processo disciplinar, Siufi respondeu: “Não deram nada, mostrando que foi realmente uma forma intimidativa. Em quatro dias, me execraram publicamente”.

Instando a informar se vai ingressar com mandado de segurança na Justiça, Siufi disse que tem de aguardar os passos que seu advogado. “Mas em todos os lugares eu vou ouço falar que é perseguição, implacável, pessoal. Estão querendo me intimidar, mas não vão”, observou.

Processo de cassação – Quanto ao processo que o prefeito Alcides Bernal deverá responder na Câmara, Paulo Siufi garante que não agirá da mesma forma sumária que o chefe do Executivo em relação ao procedimento disciplinar. “Ele vai ter direito de defesa na Câmara”, assegurou. “Aliás já está tendo, mas não conseguiu se explicar. E aí busca falácias, acusações e fugas, como fez ao não ir receber o título de cidadão campo-grandense”, acrescentou.

Informada que Bernal voltou a criticá-lo esta manhã, durante lançamento da multivacinação na UBS da Vila Carlota, o peemedebista teceu o seguinte comentário: “O prefeito tem que se preocupar com Campo Grande e não comigo. Eu que tenho que ver o que ele está fazendo, porque tenho, como vereador, a função de fiscalizar o Executivo. Ele ainda não entendeu que é Executivo”.

 



O senhor queria continuar recebendo sem trabalhar como médico e como vereador? Fique satisfeito por não perder os dois cargos, pois é isso que deveria acontecer!
 
Maria Silva em 24/08/2013 17:46:14
O Bernal é advogado cercado de advogados que conhecem direito como ninguém. Acham que eles são crianças a ponto de não saberem o que estão fazendo? Aliás, prefeito Bernal só tem administrado com a imparcialidade do Judiciário. Vejam as noticias anteriores: Este vereador recebia da administração sem trabalhar como médico. Devemos aceitar isso? Vergonhosa atitude.
 
Luciano Correia em 24/08/2013 17:34:58
Esse cara deveria ter vergonha na cara e devolver imediatamente a grana indevida. Que exemplo... Depois ainda reclama dos estrangeiros
 
Carlos Magno em 24/08/2013 17:17:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions