A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

26/05/2011 15:35

TJ/SP revoga prisão preventiva de Francisco Lagos e Cance Júnior

Fabiano Arruda
Aurélio Cance Júnior ganha liberdade após uma semana preso. (Foto: EPTV)Aurélio Cance Júnior ganha liberdade após uma semana preso. (Foto: EPTV)

O TJ/SP Tribunal de Justiça de São Paulo revogou na tarde desta quinta-feira a prisão preventiva de Aurélio Cance Júnior, ex-diretor da Sanesul e da Sanasa (Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S/A), e Francisco de Lagos, que foi secretário de Cultura em Campo Grande, na prefeitura de Lúdio Coelho.

Segundo informações do grupo RAC (Rede Anhanguera de Comunicação), o benefício foi analisado por uma comissão composta de três desembargadores.

Cance Júnior e Lagos formam a chamada “República de Mato Grosso do Sul”, que caiu na sexta passada durante operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e Ministério Público em Campinas (SP).

O ex-diretor da Sanesul, que foi exonerado da Sanasa nesta quinta, estava preso desde então, enquanto Lagos era considerado foragido, já que tinha mandado de prisão e não chegou a ser preso.

O ex-prefeito de Corumbá, Ricardo Chimirri Cândia, que atuou como ex-diretor de Planejamento da Prefeitura de Campinas (SP), e, também é um dos envolvidos no caso. O depoimento dele era esperado para o início desta tarde. A defesa de Cândia esperava que ele fosse liberado.

O caso - As suspeitas sobre as fraudes foram reveladas em setembro de 2010 após operação do Gaeco, que prendeu uma quadrilha que fraudava contratos em diversas prefeituras, como Indaiatuba, Hortolândia e Campinas. O esquema teria gerado prejuízo de R$ 615 milhões aos cofres públicos dos municípios.

As investigações mais recentes do caso Sanasa envolviam a filha de Ricardo Cândia, Rafaela Costa Candia, que tinha terrenos em seu nome, locais onde a prefeitura autorizou a instalação de torres de telefonia celular.

O aluguel de 14 terrenos para instalação de antenas de celular em Campinas poderia render por mês até R$ 112 mil para a empresa CD Empreendimentos, que tem como sócia Rafaela.

Rafaela também figura como sócia da RP incorporações Ltda., que teve seu pai como acionista majoritário até 2008.

Pecuarista de MS rebate acusações e nega envolvimento em caso de Campinas
O empresário e pecuarista sul-mato-grossense José Carlos Bumlai, que teria sido citado como alvo de investigação no caso Sanasa (Sociedade de Abastec...
Justiça prorroga prisão de ex-prefeito de Corumbá
O Juiz Nelson Bernardes, da 3ª Vara Criminal de Campinas, determinou, nesta noite, a prorrogração da prisão temporária de seis presos por envolviment...
Ainda foragido, Francisco de Lagos é exonerado pela prefeitura de Campinas
A prefeitura de Campinas exonerou hoje (24) dois secretários municipais suspeitos de integrar um grupo que fraudava contratos públicos. As exoneraçõe...


Vai responder a processo em liberdade, vai recorrer inumeras vezes, o dinheiro não voltara jamais e se condenado daqui a muitos anos a uma pena de 2, 3, 4 anos se muito, esta pena vai ser convertida em multa. O crime compensa nesse país, se o crime for de corrupção então, a aposta é certa.
 
maria amelia barbosa vieira em 26/05/2011 04:49:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions