A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

12/05/2014 14:21

Acrissul afirma que Expogrande movimentou R$ 594 milhões em 2014

Bruno Chaves
Diretoria da Acrissul reuniu imprensa para divulgar balanço da Exposição de 2014 (Foto: Cleber Gellio)Diretoria da Acrissul reuniu imprensa para divulgar balanço da Exposição de 2014 (Foto: Cleber Gellio)

Realizada anualmente pela Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) no Parque de Exposições Laucídio Coelho, em Campo Grande, a Expogrande, considerada a maior feira agropecuária do Centro-Oeste, gerou R$ 594,5 milhões em volume de negócios em 2014 e teve a edição de número 76, promovida em abril, classificada como a “maior da história”, apesar do dado negativo de queda no volume movimentado pelas empresas expositoras no local. Não foi divulgado o público alcançado na feira, que novamente enfrentou problemas com a autorização para realização de shows.

Otimista, apesar da decisão de encerrar o maior chamariz de público da feira, os shows, já em 2014, o presidente da associação, Francisco Maia, disse que “essa foi a maior feira de todos os tempos”. “Os números são espetaculares e demonstram que estamos em uma época onde o agronegócio e a pecuária do País vivem um bom momento, em especial Mato Grosso do Sul, que se consagra como a praça pecuária mais forte do Brasil”, revelou.

Durante coletiva de imprensa, realizada nesta segunda-feira (12), a diretoria da associação divulgou que o crescimento da feira foi de 90%, quando comparadas as edições 2013/2014. O valor geral de volume de negócios gerados na Expogrande saltou de R$ 308,7 milhões para R$ 594,5 milhões, conforme divulgado.

Especificando a arrecadação, foi divulgado que o volume de negócios bancários cresceu de R$ 268 milhões para R$ 556 milhões e o de leilões de R$ 24,7 milhões para R$ 29,0 milhões. O único índice que baixou, conforme a Acrissul, foi o de negócios de empresas expositoras, que caiu de R$ 16 milhões (2013) para R$ 9,5 milhões (2014), uma redução significativa, de 40%

A quantidade de público nos 11 dias de feira não foi informada. De acordo com Maia, o controle da visitação ficou com a empresa terceirizada que comandou os shows musicais. Até hoje, o número não foi fechado.

“Mas nas últimas edições, a média de público foi de 200 mil pessoas. Talvez esse ano o número tenha caído, uma vez que o tamanho do parque diminuiu”, comentou Francisco Maia.

Conforme o presidente, a Expogrande praticamente dobrou de tamanho de 2013 para 2014. Entre os parceiros que perceberam os bons lucros com a Expogrande 2014 está o Banco Bradesco. Há cinco anos participando da feira, a instituição financeira percebeu aumento de 244,9% no volume de negócios (linhas de crédito voltadas ao produtor rural) gerados durante os 11 dias de evento.

“Com 1.109 propostas, movimentamos R$ 376 milhões. Ano passado foram 473 propostas com movimentação de R$ 109 milhões”, disse o gerente do stande, Diego Nelli.

Leilões – Considerados “carro-chefe” da Expogrande, os leilões de animais somaram R$ 29.029.999,00 na edição deste ano. Foram 32 pregões. Entre os animais ofertados estavam os de raças bovinas (Nelore, Nelore Mocho, Guzera, Senepol, Gir, Girolando, Canchin e Angus) e raças equinas (Crioula, Quarto de Milha, Árabe e Pantaneiro).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions