A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

10/12/2013 19:12

Índios e produtores se preparam para duelo em Brasília

Lidiane Kober

Depois de se enfrentar por causa do “Leilão da Resistência”, índios e produtores rurais se preparam para novo duelo em Brasília. Dessa vez, o motivo da disputa é a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) 215, que tira da Funai (Fundação Nacional do Índio) e passa para o Legislativo a competência pela demarcação de terras indígenas e quilombolas.

Num ato da presidência da Câmara Federal, o deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) convocou a reunião de instalação da PEC para o início da noite desta terça-feira (6). Para pressionar pelo andamento da proposta, cerca de 100 produtores sul-mato-grossenses embarcam amanhã (11) ao Distrito Federal.

“Por conta da previsão de instalação da PEC o clima está tenso em Brasília”, comentou o presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul). Para ele, a tendência é de os “índios se mobilizarem” em reação à proposta. “Está rolando uma queda de braço entre Legislativo e Executivo por causa da PEC”, emendou.

O temor, segundo Maia, é de os indígenas radicalizarem se a PEC for instalada. “As invasões podem aumentar e isso preocupa todo mundo”, disse. Em Brasília, ainda conforme o presidente da Acrissul, os produtores vão participar de audiência pública da Frente Parlamentar Agropecuária, vão conversar com a senadora Kátia Abreu (PSD-TO) e com representantes da CNA (Confederação Nacional da Agricultura).

Leilão – Sobre o “Leilão da Resistência”, realizado no último sábado (7), Maia informou arrecadação de em torno de R$ 1 milhão, dos quais R$ 650 mil com venda de bovinos e o restante foi arrecadado via doações de outros 10 estados e em grãos.

“O leilão foi transmitido pela TV e gente, por exemplo, do Maranhão, Tocantins, Bahia, Rio Grande do Sul, Pará, Goiás e até do Rio Grande do Norte doaram. Agora, estamos retornando os contatos para confirmar a contribuição”, disse o presidente da Acrissul. Segundo ele, em breve será divulgado balanço completo do evento. Por enquanto, os recursos arrecadados estão bloqueados pela Justiça.



"...depois de se enfrentarem por causa do leilão..." Onde houve enfrentamento? A nação indígena do MS está tranquila, não tem com o que se preocupar, não estamos promovendo clima de guerra, pela citação no inicio da matéria se vê quem quer implantar o terrorismo. A PEC 215 é mais um blefe.Quando o governo federal retirou a obrigação da FUNAI no atendimento da saúde indígena e a entregou a FUNAS...até hoje a FUNASA não aprendeu que o índio é de uma cultura diferente, agora querem deixar na mão de fazendeiros, digo de deputados a resolução final sobre terras indígenas e acabar com FUNAI, e isso seria o fim do índio no Brasil.PAZ NO CAMPO!! DEMARCAÇÃO JÁ!!
 
samuel gomes-campo grande-MS em 10/12/2013 21:38:01
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions