A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018

05/05/2018 10:53

O que você precisa saber sobre o fim da tv analógica em agosto

Sinal será desligado e quem não tem aparelho preparado para o sinal digital ficará em o recurso tecnológico

Ricardo Campos Jr.
Sinal analógico será desligado em agosto na Capital e quem não se adequar ficará sem TV aberta (Foto: Saul Schramm)Sinal analógico será desligado em agosto na Capital e quem não se adequar ficará sem TV aberta (Foto: Saul Schramm)

Em meio à programação da televisão aberta, uma mensagem na tela avisa: o sinal analógico será desligado no dia 14 de agosto e somente o digital irá funcionar. Quem não se adequar ficará sem assistir. Logo, surge uma série de dúvidas sobre o que é preciso fazer para continuar tendo acesso a uma das formas de lazer mais populares do país.

Quem responde essa pergunta é Wellington Vidaurre, gerente regional da Seja Digital em Mato Grosso do Sul, instituição não governamental e sem fins lucrativos responsável pela migração entre esses dois sistemas.

Primeiro passo: conhecer o aparelho – Antes de comprar o kit é preciso descobrir se o televisor já vem com conversor embutido ou não. Vidaurre explica que nenhum dos modelos muito antigos de tubo tem o aparelho e por isso os donos vão precisar comprá-lo junto com a antena.

“Quanto às de tela plana, se foram fabricadas até 2010 é bem provável que não tenha o conversor. Vai ser preciso confirmar o modelo. Para fazer isso, existem duas opções: consultar o manual ou checar no próprio aparelho, normalmente isso vem escrito na parte de trás”, afirma o gerente regional.

Essa informação normalmente é uma sequência de números e letras. Quando estiver com ela em mãos, basta entrar no site da Seja Digital e colocá-la na busca para obter a resposta.

TVs modernas já vêm com o conversor embutido e os donos só vão precisar de antena (Foto: Saul Schramm)TVs modernas já vêm com o conversor embutido e os donos só vão precisar de antena (Foto: Saul Schramm)

Captação do sinal – É necessário ficar atento ao modelo da antena, que tem que ser UHF/VHF. Elas devem ser instaladas no telhado de casa. Aquelas que ficam na parte interna podem até funcionar, mas sofrem interferência e a imagem não terá a qualidade esperada.

Quem mora em condomínios, principalmente edifícios, conta com antenas coletivas para evitar aquele monte de aparelhos no topo do prédio. Nesse caso, consulte o síndico para saber se o modelo é o correto.

Vidaurre acrescenta que uma antena é suficiente para a casa inteira, mas cada televisor precisa do seu conversor. Quando há mais de um aparelho, vai ser preciso também comprar um adaptador que funciona de forma semelhante a um benjamin de tomada, de modo a conectar todos ao sinal digital.

Onde encontrar? - Se a TV já tem conversor, basta a antena. Caso contrário, vai ser preciso comprar o kit completo. Ele pode ser encontrado em lojas de eletrônicos. Quem é beneficiário do Bolsa Família, Tarifa Social de Energia Elétrica e Minha Casa, Minha Vida, tem direito recebê-lo de graça.

Para isso, será preciso entrar no site do Seja Digital e agendar a retirada dos aparelhos mediante cadastro do CPF e NIS (Número de Inscrição Social) do responsável pela família.

Em Mato Grosso do Sul, segundo Vidaurre, estão disponíveis 110 mil kits, dos quais dez mil já foram entregues. Os locais onde as pessoas buscam a antena e o conversor variam e não são divulgados.

Kit digital vem com antena, parafusos, conversor, cabos e até controle remoto (Foto: divulgação)Kit digital vem com antena, parafusos, conversor, cabos e até controle remoto (Foto: divulgação)

Como instalar – O gerente regional afirma que o processo é bastante simples de forma que qualquer cidadão, por mais leigo que seja, consiga montar os aparelhos.

“Quando o beneficiário de programa social retira o kit, recebe também um treinamento. O processo é autoexplicativo, vem com passo a passo e figuras. Agora, se mesmo assim não sentir segurança em fazer por conta, recomendamos que procure um profissional antenista”, explica Vidaurre.

Antenistas que desejarem ser voluntários nesse processo para fazer a instalação na casa das pessoas que receberam o kit de graça podem se cadastrar no site da Seja Digital. Os nomes e contatos ficarão disponíveis para a população localizá-los.

Como conectar? - Não basta ligar os fios, é preciso sintonizar a TV para o sinal digital. Esse processo nem sempre é feito de forma automática.

“Às vezes a imagem está legal no sinal analógico e a pessoa acha que está assistindo em formato digital. É necessário fazer uma busca de canais. Para isso, basta identificar no controle o 'menu' e localizar essa opção”, afirma o gerente regional.

Segundo ele, para saber se deu certo, basta observar como o canal sintonizado aparece na tela. Em alguns aparelhos, ele vem acompanhado do símbolo DTV do lado. Em outros, ele será identificado pelo número acrescido de ponto um (8.1, por exemplo).

“Além de ter melhor qualidade de imagem e som, a quantidade de canais que a TV passa a pegar aumenta, ou seja, a pessoa vai ter mais opções de escolha”, completa Vidaurre.

Maiores cidade de MS terão só TV Digital ainda em 2017
PIADA PRONTA – Melhores imagens e Bonito, no ‘Fantástico’ deste domingo, foram as que aparecem sem a angulação 360 graus. MARACAJU – População de Mar...
Mudanças colocam a TV Educativa na era digital
O MUNDO GIRA – A anunciada ampliação do horário do ‘Tribuna Livre’, na FM Capital, é medida das mais importantes tomadas pelos dirigentes da emissora...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions