A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 23 de Junho de 2017

11/11/2016 08:08

Após morte, moradores bloqueiam avenida em protesto por sinalização

Viviane Oliveira e Willian Leite
Motociclista tenta negociar com os manifestante, mas sem sucesso. (Foto: Marcos Ermínio) Motociclista tenta negociar com os manifestante, mas sem sucesso. (Foto: Marcos Ermínio)

Moradores e comerciantes bloqueiam com paus e pneus a Avenida Guaicurus com a Rua Mariazinha Souza Maraviesky, na manhã de hoje (11), na Vila Julieta, região do Bairro Universitário, em Campo Grande. Eles protestam contra o acidente com morte que ocorreu na última quarta-feira (9) e pedem sinalização no trecho. Os dois lados da pista estão fechados. 

O bloqueio causa confusão entre motoristas e manifestantes. Muitos motociclistas e condutores fazem o retorno na contramão ou pelo canteiro central para poder escapar e pegar outra via. No asfalto, os moradores pintaram frases de protesto como: 'Os políticos só roubam', 'Socorro! Pagamos o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores)', ' A Agetran (Agência Municipal de Trânsito) não tem diretor', 'Não aguentamos mais tantos acidentes'.

Dados divulgados pelo Programa Vida no Trânsito, coordenado pela Secretária Municipal de Saúde em parceria com a Agetran e o GGIT (Gabinete de Gestão Integrada de Trânsito), mostram que a Avenida Guaicurus foi uma das campeãs em acidentes em 2015. Foram 30 casos.

Os dois lados da pista estão bloqueados com pneus e madeiras. (Foto: Marcos Ermínio) Os dois lados da pista estão bloqueados com pneus e madeiras. (Foto: Marcos Ermínio)

Revoltada com a situação, a atendente Denise dos Santos, 34 anos, reclama do protesto. Ela seguia para o trabalho em um motocicleta Biz e foi impedida de continuar o trajeto. “Acho uma falta de respeito. Tem outras formas de manifestação”, reclama.

Há 4 anos trabalhando na região, o oficial de armadura João Batista Barros, 43 anos, diz que já presenciou 4 acidentes com mortes no cruzamento. “É hora de dar um basta nisso, precisamos de que a Prefeitura tome uma providência”, lamenta.

Os moradores pedem sinalização como redutor de velocidade, quebra-molas ou semáforo. Eles informam que só vão liberar a pista quando algum representante da Agetran for até o local. O Campo Grande News entrou em contato com a assessoria do órgão, mas ainda não conseguiu falar com ninguém.

Na tarde de quarta-feira (8), Cecília Paredes, 73 anos, morreu em acidente na Avenida Guaicurus, esquina com a Rua Mariazinha Maraviesk. A idosa estava no banco de trás de um veículo Honda City que, segundo testemunhas, invadiu a preferencial e causou o acidente, que deixou outras cinco pessoas feridas.

Veja a galeria de fotos do protesto. 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions