A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019


09/04/2019 10:44

Dez dicas para sua primeira viagem a um país que parece conto de fadas

Com pouco mais da metade da população de Campo Grande, Luxemburgo é um dos três países mais ricos do mundo

Paulo Nonato de Souza
Vista da Cidade de Luxemburgo. A capital e principal cidade de Luxemburgo parece trabalhada no photoshop, tamanha a perfeição nos mínimos detalhes (Foto: Paulo Nonato de Souza)Vista da Cidade de Luxemburgo. A capital e principal cidade de Luxemburgo parece trabalhada no photoshop, tamanha a perfeição nos mínimos detalhes (Foto: Paulo Nonato de Souza)

Luxemburgo, minúsculo país europeu de 600 mil habitantes, pouco mais da metade da população de Campo Grande (774.202, conforme o censo de 2010), com pouco mais de 80 km de extensão norte a sul e apenas 60 km de leste a oeste. Único grão-ducado do mundo, uma monarquia parlamentarista, está no topo da lista dos 15 países mais ricos do mundo.

Com o charme da sua monarquia constitucional e de sua origem medieval contada a partir do ano de 963 do Século 10, a pouca extensão territorial do grão-ducado de Luxemburgo é um fator facilitador para qualquer turista disposto a conhecer o máximo possível de lugares em pouco tempo de permanência. Você pode atravessar o país todo em apenas uma hora.

Vizinho da Bélgica, França e Alemanha, Luxemburgo é como um conto de fadas. Tudo parece obra de photoshop de tanta perfeição. É como se você estivesse em um filme de desenho animado daqueles de Walt Disney, tamanha a sensação de deslumbramento especialmente em quem não está acostumado a ver prédios e monumentos bem cuidados, rodovias e vias urbanas tão incrivelmente sinalizadas, limpas e sem nenhum buraco.

Chegamos em Luxemburgo, eu e minha filha, no meio da tarde de um dia frio e úmido de janeiro. Viemos de trem (http://www.raileurope.com.br/) desde Amsterdam, na Holanda, com parada em Antuérpia e Bruxelas, na Bélgica, e pouco mais de 5 horas de uma viagem de 416 km por 68 euros cada bilhete.

Já na saída da estação ferroviária central tive a impressão de que estava em um desses filmes infantis produzidos por computação gráfica. Inicialmente não era nossa intenção ir a Luxemburgo, apenas aceitamos a sugestão do gente de viagem como o caminho mais curto para Milão, na Itália, para que quem vem de Amsterdam. Ficamos quatro dias no país e acredito que valeu a pena.

A Ponte Adolfo, uma estrutura imponente, construída em 1903, é uma das atrações mais visitadas da Cidade de Luxemburgo. (Foto: Rainer Prüm/ Social Media Consultant)A Ponte Adolfo, uma estrutura imponente, construída em 1903, é uma das atrações mais visitadas da Cidade de Luxemburgo. (Foto: Rainer Prüm/ Social Media Consultant)
O trenzinho verde Petrussé Express é uma boa opção para percorrer a Cidade de Ludemburgo (Foto: Wikimedia Commons)O trenzinho verde Petrussé Express é uma boa opção para percorrer a Cidade de Ludemburgo (Foto: Wikimedia Commons)

Se você está planejando uma viagem para Luxemburgo veja algumas dicas:

1 – De trem e rodovias – É por onde chega a grande maioria dos turistas, embora a cidade tenha um aeroporto moderno e confortável, o Luxembourg-Findel Airport, distante apenas 5 km da área central.

2 – Melhor época para visitar Luxemburgo - Ao longo do ano a temperatura média fica na casa de 9 graus, abril é o mês mais seco e julho o mais quente, quando a temperatura chega a 20 graus. Se não curte frio, não faça o que eu fiz e evite programar sua viagem em dezembro ou janeiro. São os meses mais frios e os termômetros ficam abaixo de 0ºC.

Se poder escolher, melhor ir entre abril e outubro. Nos meses de abril e maio o país fica colorido pela estação das flores; setembro e outubro, é o outono, e tem a colheita de uvas, sempre um belo atrativo.

3 - Cidade Alta e Cidade Baixa - A Cidade de Luxemburgo fica no alto de montanhas, um tipo de “grand canyon” urbano com vales e desfiladeiros, e você pode optar entre ficar na parte alta ou baixa da cidade, especialmente se estivera a pé, mas vale a pena ver tudo.

Na Cidade Alta é onde poderá conhecer, por exemplo, o Palácio Grão-Ducal, residência oficial do Grão-Duque, a Catedral Notre-Dame, belas praças, lojinhas, cafés e restaurantes. Na Cidade Baixa, que eles chamam de Grund, o chão, a base, no período medieval, entre os séculos V e XV, era onde viviam as famílias menos favorecidas economicamente.

4 - City Sightseeing Luxembourg - Na cidade de Luxemburgo você pode ir aos lugares de ônibus, de trem ou mesmo a pé. Se quiser fazer um tour, a cidade tem o sistema City Sightseeing Luxembourg com ônibus vermelhos de dois andares, tipo aqueles de Londres, que custa 14 euros (adultos) e 7 euros (crianças), e os bilhetes podem ser comprados no próprio veículo para passeios de 24 horas. Há também os ônibus verdes da Petrussé Express.

5 - Petrussé Express - Se quiser, pode optar pelo tour do trenzinho verde, o Petrussé Express, por 13 euros (adultos) e 8 euros (crianças), e os tickets estão à venda na Place de la Constitution, que é uma praça onde a atração é um monumento em honra aos luxemburgueses mortos na I Guerra Mundial com a estátua de uma mulher segurando um arco no topo, inaugurado em 1923.

6 - Ônibus - Como a cidade é pequena, você pode optar por andar a pé ou nos ônibus do transporte público. O ônibus número 16 faz o trajeto aeroporto-estação ferroviária-aeroporto e cruza o centro da cidade em intervalos de 20 minutos por 2 euros. De taxi, o mesmo trajeto custa 30 euros.

7 – BIKE - Se tem boa condição física e preferir circular de bike, também é uma boa. São mais de 100 estações de bicicletas espalhadas pela capital e cidades vizinhas, todas em lugares estrategicamente próximos a pontos de ônibus, da Estação de Trem e dos grandes centros comerciais.

Os preços são bem acessíveis. Você paga 2 euros por um dia ou 5 euros de aluguel para três dias. Informações específicas você encontra no site oficial da Vel’oh - https://www.vdl.lu

8 – Francês e Alemão - Os idiomas falados no país são o francês e o alemão, e a moeda oficial do país é o euro. Além da capital Cidade de Luxemburgo, a lista das principais cidades tem Esch-sur-Alzette, Differdange, Dudelange e Petange.

9 - Paris/Luxemburgo – Se você for para Paris e resolver conhecer Luxemburgo, a distância é de 407 km. Melhor fazer o trajeto de trem e se for de TGV o tempo de viagem é de 2h10.

10 – Transporte público grátis - Para reduzir o número de carros circulando pelas ruas e a poluição do ar, a partir de julho deste ano entrará em vigor a política de gratuidade de passagens de metrô, trem e ônibus em Luxemburgo. A decisão anunciada no início deste ano pelo primeiro-ministro ex-prefeito da Cidade de Luxemburgo, Xavier Bettel, prevê abolir todas as taxas de transporte público, incluindo as diferentes tarifas em viagens de primeira e segunda classes em trens.

Os salários em Luxemburgo são cerca de 40% mais altos do que em outros países da Europa, e isso faz com que muitos escolham atravessar a fronteira todos os dias desde a França, Bélgica e Alemanha para trabalhar ou buscar trabalho. Também por conta disso, embora seja um país pequeno, Luxemburgo tem o maior índice de carros por pessoa da União Européia, que é 6,2 carros a cada 10 habitantes. O número se aproxima da maior taxa do mundo, que é de 8 carros a cada 10 habitantes, nos Estados Unidos.

Bikes disponíveis para alugar em mais de 100 pontos estrategicamente próximos de centros comerciais (Foto: Wikimedia Commons)Bikes disponíveis para alugar em mais de 100 pontos estrategicamente próximos de centros comerciais (Foto: Wikimedia Commons)
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.