ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, QUARTA  22    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Empresário de Maracaju e morador de Sidrolândia serão julgados por ataques

Se Supremo aceitar denúncia, eles passam a responder à ação penal e se tornam réus

Aline dos Santos | 21/04/2023 09:37
Russo durante a invasão aos três Poderes, em Brasília, no dia 8 de janeiro. (Foto: Reprodução)
Russo durante a invasão aos três Poderes, em Brasília, no dia 8 de janeiro. (Foto: Reprodução)

A lista de 200 envolvidos nos ataques de 8 de janeiro que vão ser julgados pelo STF (Supremo Tribunal Federal), na próxima semana, tem dois de Mato Grosso do Sul.

Um é o empresário de Maracaju Ivair Tiago de Almeida, 47 anos. O segundo é Ilson Cesar Almeida de Oliveira, 45 anos, morador de Sidrolândia, conforme divulgado pelo Região News.

O julgamento virtual será iniciado na terça-feira (dia 25), sendo finalizado no dia 2 de maio. Na modalidade virtual, os ministros depositam os votos de forma eletrônica e não há deliberação presencial.

De acordo com a Agência Brasil, se a maioria dos ministros aceitar as denúncias, os acusados passam a responder a uma ação penal e se tornam réus. Em seguida, o ministro Alexandre de Moraes, relator dos processos, deverá analisar a manutenção da prisão dos acusados.

Ivan Tiago de Almeida, conhecido como Russo, é proprietário de empresa de assistência técnica e locação de colheitadeira de grãos em Maracaju. Ele chegou a divulgar fotografia do dia da invasão. Na imagem, está posicionado perto das cúpulas do Congresso e mostra outros invasores pelo gramado da Esplanada dos Ministérios.

A defesa de Ilson Cesar Almeida de Oliveira vai se manifestar pela inocência. "Pois ele não praticou nenhum delito descrito na denúncia" , diz o advogado Daniel Alves. O Campo Grande News não conseguiu contato com a defesa do empresário.

Primeira etapa – Nesta semana, o Supremo Tribunal Federal decidiu tornar réus 100 denunciados de participarem dos ataques em Brasília, cinco deles são de Mato Grosso do Sul.

A lista tem Diego Eduardo de Assis Medina, 55 anos; Djalma Salvino dos Reis, 45 anos; Eric Prates Kobayashi, 40 anos; Fábio Jatchuk Bulmann, 41 anos; e Fabrício de Moura Gomes, 45 anos.

Os denunciados respondem por crimes como associação criminosa armada, abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado pela violência e grave ameaça com emprego de substância inflamável contra o patrimônio da União e com considerável prejuízo para a vítima e deterioração de patrimônio tombado.

Invasão - No dia 8 de janeiro, manifestantes vestidos de verde e amarelo estavam acampados diante do quartel-general do Exército, em Brasília, e foram para a Esplanada dos Ministérios. Invadiram e vandalizaram o Palácio do Planalto, o Congresso Nacional e o STF.

Nos siga no Google Notícias