ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, SÁBADO  06    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Estoque de seringas cobre 48% da meta de vacinar 713 mil em MS

A 1ª versão do plano de vacinação ainda não inclui todos os grupos prioritários, conta que sobe para 890.623 doses iniciais

Por Silvia Frias | 17/01/2021 14:47
Grupos inicialmente listados como prioritários (Foto/Reprodução)
Grupos inicialmente listados como prioritários (Foto/Reprodução)

A versão inicial do Plano Estadual de Vacinação contra a covid-19 prevê a vacinação de, pelo menos, 713.296 pessoas na 1ª fase, total que pode chegar a 890.623 se foram incluídos outros grupos prioritários ainda não listados pelo Ministério da Saúde.

No entanto, o estoque atual da coordenação Estadual de Vigilância Epidemiológica é de 343.111 seringas e agulhas, oq que atende 48% do previsto dos grupos prioritários listados no plano. Se for considerar os 890.623, o índice cai para 38,5%.

Hoje, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) deu o aval para o uso das vacinas da Oxford/AstraZeneca e CoronaVac/Instituto Butantan. Em São Paulo, uma enfermeira foi a primeira a receber a tão esperada dose do imunizante.

Em Mato Grosso do Sul, no plano que ainda será divulgado pelo governo estadual, constam três fases divididas pelos seguintes grupos prioritários:

Fase 1:
Trabalhadores da saúde;
População idosa a partir dos 75 anos de idade;
Pessoas com 60 anos ou mais residentes em asilos ou instituições psiquiátricas;
População indígena;
Comunidades tradicionais ribeirinhas

Fase 2:
Pessoas com 60 a 74 anos

Fase 3:
 Pessoas com comorbidades que apresentam maior chance para agravamento da doença (como portadores de doenças renais crônicas, cardiovasculares, entre outras).

Número de pessoas que devem receber doses da vacina (Foto/Reprodução)
Número de pessoas que devem receber doses da vacina (Foto/Reprodução)

Prioritários - Levando-se em conta este grupo, são 713.296 pessoas que devem receber a primeira dose da vacina contra a covid. Para este público, o número de doses estimada é de 1.426.592.

Por enquanto, o plano não incluiu outras pessoas que integram os seguintes grupos prioritários: pessoas de 80 anos ou mais, trabalhadores em educação; forças de segurança e salvamento; funcionários do sistema de privação de liberdade; pessoas com deficiências permanentes severas; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo, rodoviário e metroviário de passageiros; trabalhadores de transporte aéreas; trabalhadores de portuários; população privada de liberdade. Neste caso, são mais 177.327, o que totaliza 890.623, chegando a 1.781.246 com a 2ª dose.

O plano informa que a distribuição de pessoas nos grupos prioritários está sujeito a alterações, justamente por conta da possível inclusão das pessoas em uma das três etapas.

No plano, consta que o governo estadual aguarda a compra de seringas e agulhas via Ministério da Saúde, porém, informa que está em processo da compra de 3.736.185 seringas e agulhas, exclusivamente para a campanha de imunização contra a covid-19. No total, contando outras campanhas sazonais, serão cerca de 7 milhoes de unidades e há previsão de mais 740.689 unidades.

O plano prevê que os municípios coordenem e executem as ações de imunização. Ao todo, as cidades em MS têm 597 salas de vacina distribuídas em 79 municípios. A Rede de Frio Estadual, conforme o relatório, tem uma câmara refrigerada com volume de 100 (m³) temperatura de +2ºC à + 8ºC, uma câmara refrigerada com volume de 50 (m³) temperatura de +2ºC à + 8ºC, que ainda precisa ser reparada. A capacidade atual de armazenamento de vacinas (rotina e campanha) é de 2,250 milhões de doses.

A distribuição das vacinas será feita de forma modal aérea, por meio da SES (Secretaria Estadual de Saúde) e Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública) de forma simultânea.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário