A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

02/03/2018 07:58

Acusado de matar e esconder corpo de ex-esposa no sofá vai a júri popular

Ele fugiu para o Paraguai, onde passou dez anos, e foi preso em agosto de 2017

Aline dos Santos
Eduardo ficou foragido por 10 anos e agora está em prisão domiciliar. (Foto: Edicarlos Oliveira)Eduardo ficou foragido por 10 anos e agora está em prisão domiciliar. (Foto: Edicarlos Oliveira)

Acusado de matar a ex-esposa e ocultar o corpo no sofá, Eduardo Dias Campos Neto vai a julgamento popular. A decisão é do juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, Aluizio Pereira dos Santos. Ele deverá responder por homicídio qualificado por motivo fútil, asfixia e recurso que dificultou a defesa da vítima, além de ocultação de cadáver.

Eduardo réu pela morte de Aparecida Anauanny Martins de Oliveira. O crime aconteceu no dia 6 de março de 2007, na rua da Lapa, no bairro Coophamat.

Conforme a acusação, Aparecida foi ao apartamento para buscar o filho e conversar com o ex-marido, que insistia em reatar o relacionamento. Na ocasião, a avó da criança, que também morava no local, levou o neto para passear e deixou o casal a sós.

Eduardo teria iniciado uma discussão e aplicou uma chave de braço na vítima, que morreu por asfixia. Na sequência, escondeu o corpo dentro de uma poltrona de sofá. A mulher só foi encontrada no dia seguinte, pela mãe do acusado.

Ele fugiu para o Paraguai, onde passou dez anos. A prisão aconteceu em agosto do ano passado. Atualmente, está em prisão domiciliar, com monitoramento por tornozeleira eletrônica. O acusado faz tratamento contra o câncer e foi ouvido pelo juiz no hospital. A data do julgamento não foi marcada.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions