A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

15/03/2011 14:17

Adolescente baleada em assalto tem medo de sair de casa

Aline Queiroz

Garota está em São Paulo à espera dos resultados dos exames médicos

Daniele foi socorrida depois do tiroteiro pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). (Foto: João Garrigó).Daniele foi socorrida depois do tiroteiro pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). (Foto: João Garrigó).

“Eu tenho medo de sair de casa”, diz Daniele Fernanda Cogo de Lima, 17 anos, baleada durante assalto ocorrido dia 22 de fevereiro, em frente à agência do HSBC da Avenida Afonso Pena, em Campo Grande.

A adolescente está em São Paulo desde o dia 25 de fevereiro. Na residência de um irmão, ela e a mãe, Marta Célia Cavalcante Cogo, aguardam o resultado dos últimos exames médicos feitos na capital paulista para avaliar os riscos de retirar a bala que está alojada nas costas da garota.

“Ainda sinto dor”, conta Daniele. Ela explica que sente dores nas costas e barriga.

O tiro atingiu a garota nas costas e não afetou órgãos vitais. “Por um milagre não pegou no coração e pulmão”, ressalta.

Ansiosa pela recuperação da filha, Marta revela que chegou a analisar a possibilidade de ingressar ação contra o Estado. No entanto, neste momento, só torce para que a filha possa voltar a Campo Grande.

“Quando acabar os exames voltamos na mesma hora para Campo Grande, tomara que sem a bala”, diz Marta. A família deseja a retirada do projétil, caso não comprometa a saúde da adolescente.

Com a bala fora do corpo da garota será possível apontar o calibre da arma de onde partiu o tiro.

Os resultados dos exames médicos devem ser concluídos dia 23 deste mês, segundo a família.

Daniele foi baleada durante troca de tiros entre um policial civil à paisana e bandidos que fugiam depois de assalto. Perícia feita no dia do crime revela que o tiro que feriu Daniele foi feito pelos assaltantes.

Daniele foi baleada em uma troca de tiros entre um policial civil e assaltantes. O roubo foi em frente ao banco HSBC, na Avenida Afonso Pena, e a adolescente foi baleada próximo ao cruzamento com a Rua Rui Barbosa.

Em frente ao banco, um ladrão apontou uma arma de fogo para um funcionário do HSBC, de 24 anos, que saía da agência, e roubou uma pasta que estava com ele.

Um vigilante, de 31 anos, da agência também saía no momento e teve a mochila roubada.

Em seguida, o assaltante subiu na garupa de uma moto. Ao ver a ação, o investigador colocou a arma dentro do capacete que carregava.

Quando passavam pelo homem, os bandidos perguntaram se era policial e ele então ergueu a camiseta, para mostrar que não carregava arma na cintura.

Os bandidos continuaram a fuga pela calçada em direção à Rua Pedro Celestino e atiraram contra o policial, que caiu no chão e revidou.

Pela posição em que estavam os assaltantes e o policial, os peritos acreditam que o disparo foi feito pelos ladrões.

Investigação - A Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos) instaurou inquérito policial para investigar o caso, segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil.

Existem linhas de investigação que são exploradas, pessoas foram apontadas como suspeitas mas não foram reconhecidas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions