A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

01/04/2011 12:40

Adolescente volta de SP com bala alojada no corpo e vontade de trabalhar

Aline dos Santos e Ricardo Campos Jr.
Mãe mostra raio-x em que projétil aparece próximo à coluna de Daniele. (Foto: João Garrigó)Mãe mostra raio-x em que projétil aparece próximo à coluna de Daniele. (Foto: João Garrigó)

Após 35 dias de tratamento médico em São Paulo, a adolescente Daniele Fernanda Cogo de Lima, de 17 anos, retornou hoje a Campo Grande com uma bala alojada no corpo, medo de polícia e o desejo de voltar a trabalhar.

“Os médicos não querem tirar projétil agora, que pode ser perigoso. Mas pretendo tirar, porque o projétil incomoda bastante”, afirma, após desembarcar com mãe Marta Célia Cavalcante Cogo no aeroporto.

A adolescente foi baleada na manhã do dia 22 de fevereiro, durante troca de tiros entre um policial civil e assaltantes. O roubo foi em frente ao banco HSBC, na avenida Afonso Pena, próximo ao cruzamento com a rua Rui Barbosa.

Ela ficou internada dois dias na Santa Casa de Campo Grande e depois, por decisão da família, foi para o Hospital das Clínicas. “Fui super bem atendida. Quando cheguei no hospital, várias pessoas já sabiam o que tinha acontecido comigo”, recorda.

A garota conta que foi recebida pelo diretor do hospital e chegou a cumprimentar o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. “Eu conheci muita gente, ganhei presentes de quem nunca vi e passei vergonha quando entrei numa loja e disparou o alarme”, relata sobre a estadia em São Paulo. O projétil está alojado próximo à coluna.

Do dia em que foi baleada, ela recorda que sentiu como se tivesse levado um leve soco nas costas. Quando caiu no chão, veio alguém e sussurrou: “Não precisa ficar preocupada porque o tiro foi de raspão”.

Agora, a adolescente quer voltar ao trabalho, em uma empresa de tecnologia da informação.

De acordo com Joel Alves dos Santos, padrasto da garota, a família já contatou um advogado e vai pedir indenização ao Estado. “O policial civil teve uma má conduta, que provocou a reação dos bandidos”, afirma.

Pela posição em que estavam os assaltantes e o policial, os peritos acreditam que o disparo foi feito pelos ladrões.

Preso por assaltos a dois comércios, um policial militar é suspeito de participar também do roubo que terminou com a jovem baleada.



É deprimente ver que pessoas leigas acabam por agir influenciadas por outras que só querem fazer turbulência. Saibam que na hora que o bicho pega não existe melhor hospital, mesmo diante da situação que se encontra hoje, que a Santa Casa de Campo Grande, são os melhores médicos e profissionais da saúde. Acaba que ela volta à Campo Grande com o projétil e o mesmo veredicto que teve aqui em Campo Grande. Acreditem e valorizem mais o que temos. Isso vale pra tudo!!!
 
Marcia Regina em 02/04/2011 09:40:46
A questão da bala alojada, ao meu ver, deve ser retirada, pois médicos não são deuses e tambem erram, já soube de casos onde disseram que a bala não precisava ser retirada do pescoço de um paciente, porém anos mais tarde esta pessoa veio a falecer por complicações causada pelo corpo estranho ao organismo...
Quanto à conduta do policial, na minha opnião foi correta, porém houve um dano à vitima do tiro, e este deve ser reparado por alguém...
Aposto que se fosse com qualquer um de vocês, iria querer que o dano fosse reparado, não importa por quem, mas que fosse reparado e retirada esta maldita bala de seu corpo !!
 
Ricardo Schell em 02/04/2011 07:37:18
NA MINHA OPNIÃO O PADRASTO ESTA FAZENDO TUDO ISTO PRA GANHA DINHEIRO DO ESTADO MESMO.
TRABALHAR DIGNO E APRENDER ALGO ELE NAO QUER NAO NÉ .......
 
rodrigo ribeiro de souza em 02/04/2011 04:07:02
ATITUDE TÍPICA DE CAMPOGRANDENSE QUE AGE COMO SE ESTIVESSE MORANDO NO FIM DO MUNDO, NÃO PODEMOS DEIXAR DE LEMBRAR QUE TUDO QUE SE APRENDE EM UMA UNIVERSIDADE DE SP/RJ/MG/PR/ETC É O MESMO CONTEÚDO EM TODO O BRASIL.

SE O MÉDICO DISSE QUE NÃO EXISTIA NECESSIDADE DE RETIRAR A BALA PARA A MÍDIA/TV É OBVIO QUE ELE SABIA O QUE ESTAVA DIZENDO OU ACHAM QUE ELE VAI QUERER FICAR COM UMA IMPRESSÃO DE MÉDICO BURRO ?


A IGNORÂNCIA DEVIDO A FALTA DE BUSCA DE INFORMAÇÕES CORRETAS PREDOMINA NESTA CIDADE....
 
RODRIGO DE FREITAS em 01/04/2011 12:50:39
o mais triste é saber que ela está com medo da polícia...
 
Tania Asen em 01/04/2011 05:18:41
O mais triste disso tudo é o fato de condenarem de uma maneira sensacionalista a atitude do policial. Se o Policial não faz nada iam condená-lo. Aí ele resolve tomar uma atitude, infelizmente houve um acidente e agora a culpa é do Estado?
 
Thiago Kalunga em 01/04/2011 03:04:12
Ainda bem que o policial reagiu... Senão iriam dizer que o mesmo prevaricou se não tivesse feito nada e possivelmente seria expulso!!! VIVA O BRASIL!!!! Bandido faz a farra e o estado vai levar a culpa!!!
 
Adriano Maciel em 01/04/2011 03:02:55
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions