A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

05/09/2014 11:11

Chuva forte alagou casas e destruiu rua recapeada há menos de um ano

Aliny Mary Dias
Asfalto foi bastante danificado após temporal (Foto: Marcos Ermínio)Asfalto foi bastante danificado após temporal (Foto: Marcos Ermínio)

Recapeada há menos de 1 ano e alvo de obras da prefeitura para acabar com as enchentes, que já causam prejuízos há pelo menos nove anos, a Rua Ouro Verde ficou parcialmente destruída após a tempestade de aproximadamente uma hora que atingiu a Capital na noite de ontem (4).

Conhecida como a “rua problema” do bairro, a via está novamente interditada. São duas quadras, da Rua dos Andes até a Avenida Ernesto Geisel, onde os estragos se concentraram dessa vez. O asfalto ainda novo não resistiu a força da água e está totalmente desnivelado e duas crateras se abriram na rua.

Cansados de tantas obras que não deram resultados, os moradores mais uma vez se revoltam diante da situação. Na chuva de ontem, algumas casas foram invadidas por água, barro e toda a tubulação localizada embaixo do asfalto estourou.

“Estamos sem água desde ontem. Assim que vimos o estrago, por volta das oito horas, eu acionei a Defesa Civil para interditar aqui. Eles vieram e colocaram faixas. Agora estamos esperando religar a água”, conta Isabel de Andrade, que vive há 9 anos na rua.

Rodrigo teve casa invadida por água mais uma vez (Foto: Rodrigo Azevedo/Arquivo Pessoal)Rodrigo teve casa invadida por água mais uma vez (Foto: Rodrigo Azevedo/Arquivo Pessoal)
Imagens mostram violência de enxurrada que atingiu rua na noite de ontem (Foto: Rodrigo Azevedo/Arquivo Pessoal)Imagens mostram violência de enxurrada que atingiu rua na noite de ontem (Foto: Rodrigo Azevedo/Arquivo Pessoal)

Ela conta que já perdeu as contas de tantas “dores de cabeça” que tem quando chove. A enchente mais grave ocorreu em 2005, quando ela perdeu todos os móveis da casa. De lá para cá, várias obras paliativas são feitas na parte alta do bairro. E a instalação da tubulação e o recapeamento de toda a via, que os moradores pensaram que seria a solução, se transformou em mais um problema.

“É uma obra mal planejada, o que falta é a vazão da água perto do córrego, a força da enchente é muito grande, precisa ter um escoamento”, diz Isabel.

Outro que nos últimos anos contabiliza prejuízos é o executivo de vendas Rodrigo Azevedo, 34 anos. Ele mora com a mulher e a filha na esquina da Ouro Verde com a Himalaia e teve a casa invadida pela água na noite de ontem.

Rodrigo teve casa invadida várias vezes pela água e problema parece não ter fim (Foto: Marcos Ermínio)Rodrigo teve casa invadida várias vezes pela água e problema parece não ter fim (Foto: Marcos Ermínio)

A manhã desta sexta-feira (5) foi reservada para a limpeza da casa, o que fez com que a família perdesse um dia de trabalho e a filha a escola. “Nós queremos a solução desse problema, eu vivo 10 anos aqui e nos últimos anos só piora. Não admitimos uma obra tão mal planejada”, desabafa.

Depois de ver a casa inundada por várias vezes, Rodrigo cansou. Ele pretende entrar na Justiça contra a empreiteira responsável pela obra. Um grupo de representantes da empresa estavam no local durante a visita da reportagem, mas se recusaram a falar sobre os estragos.

A secretária interina da Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), Kátia Castilho afirma que uma equipe da secretaria e outra da empreiteira já estão no local e as providências estão sendo acionadas. A obra ainda possui garantia da empreiteira e o custo da obra será da empresa, conforme a chefe da Seintrha. Equipes de limpeza da secretaria percorrem bairros da Capital.

Crateras se abriram em asfalto da Rua Ouro Verde (Foto: Marcos Ermínio)Crateras se abriram em asfalto da Rua Ouro Verde (Foto: Marcos Ermínio)
Durante discussão, adolescente de 17 anos é esfaqueado pelo amigo
Um jovem de 17 anos foi levado em estado grave para a Santa Casa após ser esfaqueado na noite deste sábado, na frente da casa em que mora no Bairro G...
Após furtar obra, ladrão é capturado por moradores e ferido a tiros
Marcio Estacio Duarte Teixeira, de 31 anos, foi socorrido a Santa Casa de Campo Grande após ser atingido por dois tiros na madrugada deste domingo (1...


Boa tarde. A casa da minha irmã, na rua Naim Dibo, no Conjunto Ouro Verde, alagou toda. A Prefeitura jogou pedra e terra nas ruas, o que fez com que as mesmas ficassem muito mais alta, em relação às casas. Ela estava trabalhando quando caiu o temporal, e quando chegou em casa encontrou um verdadeiro caos.
 
Mariana Carvalho em 05/09/2014 15:04:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions