A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

07/11/2012 10:38

Comandante diz a família de morto por PM que punição sai em 30 dias

Paula Maciulevicius e Mariana Lopes
Familiares foram atendidos pelo comandante geral da PM nesta manhã de quarta-feira (Foto: Minamar Júnior)Familiares foram atendidos pelo comandante geral da PM nesta manhã de quarta-feira (Foto: Minamar Júnior)

O policial militar da Cigcoe (Companhia Independente de Policiamento de Crises e Operações Especiais), Bonifácio dos Santos Júnior, 36 anos, pode ser expulso da Polícia Militar do Estado, depois de ser indiciado por homicídio pela morte de Ike Cézar Gonçalves.

A decisão, se o PM será expulso ou não sai em 30 dias, período em que Bonifácio será julgado pela Corregedoria da Polícia Militar. O comandante da PM, coronel Carlos Alberto Davi dos Santos recebeu os familiares de Ike nesta quarta-feira, na sede do Comando, em Campo Grande.

A reunião era um pedido dos dois lados. Tanto pela PM quanto pelos familiares que queriam respostas e a segurança de que Bonifácio vai pagar pelo crime que cometeu.

A portas fechadas na sala do comandante, a reunião durou cerca de 1h. Entre mãe, tios e primos, eram 15 os familiares de Ike. Segundo o comandante a reunião foi solicitada diante do indiciamento do PM e pelo fato de Ike também ser sobrinho de um policial militar.

Para a família o comandante explicou os procedimentos que virão adiante, paralelos ao processo penal, a apuração dos fatos pela Corregedoria da PM.

Para a mãe de Ike, Jaci Vieira do Nascimento, 49 anos, o coronel garantiu que Bonifácio ficará no Presídio Militar, onde já está preso, até ser julgado. “A Justiça está sendo feita lentamente, mas compreendi que estes são os trâmites e temos que esperar”, desabafou.

A esposa da Ike, também presente na reunião, Tatiana Virgínia Silva de Oliveira, 29 anos, falou que vai entrar na Justiça pedindo indenização pela morte do marido, pai de três filhos.

Um conselho de disciplina com três oficiais será formado pela Corregedoria da PM para analisar o caso de Bonifácio. As testemunhas do processo serão ouvidas todas de novo e a decisão final sobre a saída do PM da corporação será dada pelo Comando Geral da Polícia do Estado, depois de analisado o processo administrativo.

Em relação à indenização, o coronel explicou que se Bonifácio for condenado pelo homicídio de Ike pela Justiça, o Estado deve pagar a indenização e posteriormente, entrar com ação de regresso contra o policial. Ou seja, ele terá de ressarcir os cofres públicos.

O coronel reforçou à família que lamenta a atitude do policial militar. “Esse comportamento ele não aprendeu na corporação, não foi este o treinamento que ele recebeu. O papel era defender o cidadão arriscando até sua própria vida”.

Os familiares do técnico em enfermagem morto na madrugada do dia 28 de outubro pelo tiro dado por Bonifácio, saíram com as dúvidas esclarecidas, porém com um vazio impossível de ser preenchido.

Mãe desabafa que mesmo com PM preso, ela não terá o filho de volta. (Foto: Minamar Júnior)Mãe desabafa que mesmo com PM preso, ela não terá o filho de volta. (Foto: Minamar Júnior)

“Satisfeita eu nunca vou estar. Por mais que ele fique preso a vida inteira, isso não vai trazer o meu filho de volta”, disse Jaci.

A esposa de Ike ainda sofre com os filhos que perguntam dele a todo momento. “Eles sentem muita falta dele, estão tendo até febre”.

Caso - Na madrugada do dia 28 de outubro, Bonifácio dos Santos Júnior, 36 anos, lotado na Cigcoe (Companhia Independente de Policiamento de Crises e Operações Especiais) estava com o amigo Osni Ribeiro de Lima, também 36 anos, na casa de show quando ao sair se deparou com uma confusão no local. Segundo a PM, por volta das 4h da manhã, alcoolizado o policial começou a atirar nas pessoas, quando Ike, que não estava envolvido na confusão, foi perguntar por que ele estava atirando. Nesse momento Bonifácio atirou e atingiu a vítima na testa.

Após o crime, o amigo do policial deu fuga para ele em um veículo Peugeot. Os dois foram presos e levados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga.

Ike chegou a ser socorrido, levado ao posto de saúde e devido aos ferimentos, foi encaminhado para a Santa Casa. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu 2h depois de ser baleado.

Bonifácio e o amigo que deu fuga a ele no dia do crime, Osni, foram indiciados ontem pela Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídio, por homicídio simples.



Depois de morto todo mundo vira santo,mas o falecido não era nenhum santo,tem histórico de valentias,basta ver que era casado e na madrugada saia sozinho...
 
arivaldo paiva em 08/11/2012 09:50:21
O caso tem ilações sim: trata-se de homicídio praticado por policiais e que a PM promete investigação e punição sumária. Só que no caso do meu irmão, o assassino está no presídio militar há um ano, e está inclusive fazendo o curso de cabo da PM, sob Júdice, mas está. A diferença e que desta vez o PM matou um civil. E o meu irmão o que era? Um militar! Então estamos em casa e está tudo bem? Não! Queremos justiça também! Queremos perda de farda também!
 
Maria Aparecida Eufrásia da Silva em 08/11/2012 09:42:11
Se ele errou tem que pagar,mas tem que ser na forma da lei!!! Ninguem atira em ninguem de graça,e o que fazia um pai de familia numa boate na madrugada??? E o porque entrar na frente de um bebado armado??? Pensem antes de criticar somente uma parte...
 
arivaldo paiva em 08/11/2012 09:39:46
o lema é servir e proteger. Sempre......... sempre. o fato de ser policial não lhe dá carta branca, para fazer o que bem enteder.

Mas o que se vê nas ruas, é abuso e mais abuso. É P2 que faz o serviço da Policia Civil. É invasão de domicilio é abuso e mais abuso. Mas como ninguém coloca no papel, fica por isso mesmo. Pede pro comandante Colocar a P2 junto com uma Corregedoria Séria e Independente pra fazer o papel dela que é investigar policias (PM),
 
elvys lins em 07/11/2012 21:47:55
Pai de família de três filhos estava fazendo o quê quatro horas da madrugada na casa noturna? e um homem armado atirando nunca eu iria pra cima dele!!!
 
rafael souza em 07/11/2012 20:51:24
Com certeza o policial vai ser punido, por isso peço calma para os usuários, considerando que nem só em Campo Grande como no Brasil a única categoria que é verdadeiramente punida é a de policiais Militares. As demais categorias, sendo policiais ou não, são cheia de alguém sempre dando um jeitinho.
 
jorge ferreira em 07/11/2012 20:48:25
isso tudo se deu por que ambos estavam embriagados e no lugar errado,um por ser pai de familia deveria estar com tal,e o outro por conhecer a etica da sua profissão tambem. quero ver se fosse o inverso se a imprensa e os direitos humanos estariam dando tanta enfase ao fato.não acho que expulsando esta policial da corporação venha fazer justiça pois o mesmo ja esta pagando a sua pena,tente ser avaliado o seu comportamento ante ao fato,pois acredito so deus pode realmente confortar essa familia.
 
silva pereira de souza em 07/11/2012 18:45:02
A Policia Miliotar esta totalmente despreparada. Existem muitos policiais, que no lugar de cuidar e orientar o cidadão mal fala bom dia quando passamos. Policiais que anda armado com o sargento Paulo goes de souza. Fora do trabalho.
 
Wellington Pavilosque em 07/11/2012 18:36:32
INFELIZMENTE, JÁ ACONTECEU, SOMENTE DEUS PODERÁ RESSUSCITAR, AS FAMÍLIAS, PAIS E MÃES, CONJUNTO FAMILIAR, DEVEM PROCURAREM MAIS AS IGREJAS, DO QUE AS VAIDADES DA VIDA, JUNTO DELAS ESTÁ O diabo, QUE VEIO PARA MATAR ROUBAR E DESTRUIR, DEUS NÃO ESTÁ NOS BARES, NAS BOATES, NAS PRAIAS DA VIDA, NÃO BEBE BEBIDAS ALCOÓLICAS, NÃO FUMA, NÃO SE PROSTITUI, NÃO FORNICA, NÃO ADULTERA, NÃO É DAS NOITADAS, NÃO ACEITA A SEPARAÇÃO, DIVÓRCIOS, NÃO ACEITA A NUDEZ DO CORPO, PORTANTO, VÃO AS IGREJAS, CONFESSEM SE COM OS PADRES, PASTORES, RESPEITEM O PAI, MAIS QUE A MÃE, QUE SERÁ SÓ VITÓRIA, DEUS DEIXOU ASSIM, QUEM FIZER CONTRÁRIO, SOFRERÁ AS CONSEQUÊNCIAS, E EVOLUÇÃO SEM DEUS, SERÁ O RESULTADO A MÁ MORTE, QUE NÃO É DE DEUS, A MORTE DE DEUS É DITOSA, UM DESCANSO, PAIS E MÃES, AMEM A DEUS, VÃO AOS ALTARES DE DEUS
 
PEDRO BRAGA em 07/11/2012 16:54:04
Acho interessante uma pessoa q eu nem conheço diga qualquer coisa a respeito deste assunto e mais interessante ainda e comprovando q o oficial não vale nada é pq ele mesmo não respondeu ao meu comentario!!RSRS
Triste desta pessoa q se intromete onde não é chamado mas mesmo assim se vc quiser falar comigo, me ligue tenho mais historias sobre esse oficial q talvez vc não saiba!!
E se vc é conselheiro amoroso deveria procurar ajuda pois seu proprio casamento corre perigo sendo vc amigo dele!!!RSRSRS
 
valdo emerson torres dos santos em 07/11/2012 16:41:40
Policial se faz 10 coisas boas é elogiado e se faz uma coisa errada é sacrificado, afinal nos somos seres humanos





 
Paulo Cesar em 07/11/2012 16:23:02
Olha toda e qualquer denuncia de policial no exercicio ou fora dele, e apurado quando chega aos conhecimento da nossa corregedoria, no caso do citado pelo senhor valdo e caso de familia, não cabe a corregedoria e sim ao senhor Valdo perdoar ou não sua esposa...
 
Anderson Silvestre Araujo em 07/11/2012 16:03:31
Concordo que o militar deva pagar pelo que fez, justiça tem que ser para todos. Mas o que me chama a atenção é a lei que diferencia o tipo de servidores. O policial, certamente, será punido conforme a lei e também expulso da polícia, mas para os JUÍZES E PROMOTORES o tratamento é diferente, como o caso aqui em campo grande, do procurador que matou o sobrinho de 23 anos. Para o promotor e juízes criminosos não são expulsos de suas instituições, mas aposentados compulsoriamente, respondem o crime em liberdade e alguns nem respondem. A Lei deve ser revisada. Crime é crime.
 
Luiz Carlos Barbosa de Castro em 07/11/2012 15:34:07
E o pior é q não é só esse policial q atua de forma errada dentro da P.M. eu mesmo estou tentando a tempos q seja feita justiça a sociedade punindo um oficial q a tempos demonstra não ter a menor condição moral e etica para continuar na policia e só recebo o silencio como resposta!
Logo será esse oficial a disparar contra alguem e matar mais um cidadão de bem e nessa hora irei aos jornais mostrar q eles já sabiam da indole má do oficial!!
Meus pesames a essa familia enlutada mas infelizmente temo q ainda haverá mais casos como esse,pois eles(A INSTITUIÇÃO P.M.) não corrigem na hora certa seus homens e só depois de alguma tragedia se faz o q é certo!!
Tenho certeza de q esse p.m. já apresentou transtornos de comportamento e mesmo assim continuou andando armado!!
 
valdo emerson torres dos santos em 07/11/2012 14:59:27
Isso ai é o minimo que a sociedade pode esperar, a condenação desse individuo... A PM /MS nao pode deixar que uma batata podre estrague todo o saco de batata...
 
ELISA MENDEZ em 07/11/2012 14:45:14
Que Deus ilumine a esposa dio Ike para saber lidar com a ausência do marido pois pode ter certeza as crianças estão sofrendo muito e digo por experiência.
Tive que ficar uns dias longe da minha filha e nesse período ela teve febre e não foi fácil para minha esposa contornar esse tempo.
 
Tadeu Júnior em 07/11/2012 14:19:33
Homicídio simples?No minimo triplamente qualificado,vamos acompanhar isso de perto,esse "elemento"deve ser excluído o mais rápido possivel das fileiras de nossa gloriossa Polícia Militar.
 
Antonio Lopes em 07/11/2012 12:11:40
pelo amor de Deus, onde foi que a doutora delegada buscou indicios de que isso se trata de um homicidio simples.........alguem me explica pois minha ignorancia nao me faz compreeder.........cade o motivo futil,cade a intençao pois se tratando de um PM de um grupo de elite sabe muito bem onde atirar......cade os agravantes.......cade o fato dele tentar enganar a policia com outra arma........mas tenho certeza que o promotor tanto civil qto militar vai honrrar o estado de direito......tomara Deus.....................
 
ana prado de oliveira em 07/11/2012 11:13:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions