ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, DOMINGO  20    CAMPO GRANDE 15º

Capital

Covid e demora na chegada de material atrasam obra no Aquário

Por conta deste atraso, governo de MS suspendeu a etapa seguinte, a montagem da cenografia, por 51 dias

Por Silvia Frias | 23/12/2020 13:49
Somente em 2020, governo abriu 7 licitações para finalizar obra do Aquário do Pantanal (Foto: Gabriel Marchese)
Somente em 2020, governo abriu 7 licitações para finalizar obra do Aquário do Pantanal (Foto: Gabriel Marchese)

Atraso na entrega de materiais da etapa de impermeabilização dos tanques no Aquário do Pantanal, e casos de covid-19 na equipe de execução dos serviços foram os motivos que levaram à paralisação de 51 dias da etapa de montagem cenográfica.

A suspensão foi publicada hoje no Diário do Estado, válida a partir do dia 21 de dezembro. A impermeabilização é obra de responsabilidade da empresa Bodoquena Engenharia Comércio Ltda, orçada em R$ 2,1 milhões.

Em nota, a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), informou que a impermeabilização precede os serviços de cenografia e, por isso, a suspensão desta outra etapa foi necessária, para adequação do cronograma  e realinhamento da execução dos serviços.

Com um longo período de paralisação, os tanques  de acrílico precisam da obra para evitar infiltrações e vazamentos nas estruturas, que devem comportar 5,4 milhões de litros de água.

A cenografia dos 32 tanques é a etapa seguinte, em que os ambientes serão temáticos, remetendo às nascentes dos rios, a inundação no Pantanal e os rios de Bonito, por exemplo. Este trabalho será executado pela empresa Roberto Alves Gallo ME, orçado em R$ 4,943 milhões.

O governo estadual já lançou sete licitações neste ano para obra do Aquário do Pantanal, que juntas superam R$ 15 milhões, em diferentes frentes como no sistema de suporte a vida das espécies, climatização, estrutura da passarela e revestimento do forro.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário