A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

16/11/2013 21:17

Em cortejo, PM morto em combate recebe homenagem na Capital

Vinícius Squinelo
Corpo foi recebido por centenas de policiais no aeroporto de Campo GrandeCorpo foi recebido por centenas de policiais no aeroporto de Campo Grande

Centenas de policiais, integrantes da tropa de choque e do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais), além de familiares e bombeiros, realizaram na noite deste sábado (16) cortejo de homenagem ao policial militar sul-mato-grossense Luiz Pedro de Souza dos Santos, 33 anos, morto em um confronto armado entre a Força Nacional e invasores de terras em Rondônia no último dia 14.

O cortejo começou às 20h12, segundo o Corpo de Bombeiros, que enviou uma viatura para acompanhar o trajeto, e saiu do Aeroporto Internacional de Campo Grande, em direção na Pax Real do Brasil, na Avenida Bandeirantes, em Campo Grande.

Luiz já está sendo velado, e homenageado por familiares e policiais. O sepultamento está previsto para ser realizado na manhã deste domingo (17), no cemitério Memorial Park.

Antes de sair de Rondônia, Luiz teve um velório simbólico, onde também foi homenageado pela Força Nacional.
Na Pax, já teve início a cerimônia fúnebre.

O corpo de Luiz chegou à Capital às 19h45, em um avião do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso, e veio de Rondonópolis (MT).

Confronto – Luiz Pedro, que possuía nove anos de atuação na Polícia, foi alvejado com um tiro na altura do ombro. Ele morreu no distrito de Rio Pardo, em Rondônia. De acordo com o coronel Enedi, da Polícia Militar de Rondônia, a morte ocorreu durante um confronto entre os policiais da Força Nacional e 300 moradores da região.

O policial chegou a ser socorrido pelos colegas da Força Nacional, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos. Ao todo, 146 homens da Força Nacional participavam da operação que tem objetivo de dar início a desocupação da Floresta Nacional de Bom Sucesso. A estimativa do Ministério do Meio Ambiente é que cerca de 200 pessoas ocupem ilegalmente a área.


Suspeito de matar policial de MS foi preso com garrucha, mas não confessa
O homem suspeito de matar o policial sul-mato-grossense Luiz Pedro de Souza dos Santos, de 33 anos, foi identificado apenas como “Iranildo” e foi pre...
Após dificuldades no translado, corpo de policial morto em RO chega às 19h45
Após problemas com temporal entre a cidade de Coxim, norte de Mato Grosso do Sul, e Rondonópolis (MT), a aeronave do bombeiro mato-grossense que carr...


Uma pergunta que não quer calar: Os defensores dos direitos humanos mandaram algum representante ou prestou qualquer tipo de solidariedade à família desse policial que foi covardemente assassinado quando trabalhava pela sociedade? Afinal, pelo que consta, o assassino é de uma das turma que eles vivem defendendo. Só isso.
 
Paulo Cunha em 17/11/2013 10:51:42
Se neste caso fosse o contrário,ou seja o morto fosse um dos moradores que não querem sair do local, sairia a noticia até no exterior,fora do país dizendo que a policia brasileira é violenta,ou até o Brasil seria criticado pela ONU e pela grande imprensa nacional.
 
antonio costa em 17/11/2013 09:32:31
Infelizmente pessoas boas nos deixam muito cedo,mas que DEUS de conforto aos pais e a família toda e que ele descanse em paz.
 
Juliana Pereira Mendes em 16/11/2013 23:50:01
Muito triste mesmo. Uma tragédia. Que Deus abençoe e console os familiares.
 
Fátima Santos em 16/11/2013 23:01:09
ALGUÉM PODE ME INFORMAR SI OS DIREITOS HUMANOS PROCUROU A FAMÍLIA

DESTE HERÓI BRASILEIRO, PORQUE PRA SER POLICIAL NESTE PAÍS TEM QUE SER

HERÓI, PRA ELES IREM ATRÁS DE QUEM ATIROU NESTE POLICIAL?????
 
otavio moreira em 16/11/2013 22:08:50
SERÁ QUE ALGUÉM DOS DIREITOS HUMANOS JÁ PROCUROU A FAMILIA DESSE POLICIAL PARA SABER SE VÃO PRECISAR DE ALGUMA COISA E JÁ ARRUMOU ADVOGADO PRA PUNIR O CRIMINOSO????? OU ESSE É SÓ MAIS UM QUE MORREU E NADA MAIS????
 
JARY GUASINA DOS SANTOS em 16/11/2013 21:29:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions