A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

23/01/2014 13:40

Empregados em lotéricas enfrentam patrões para valer lei federal

Lidiane Kober

Empregados em lotéricas em Mato Grosso do Sul vão enfrentar os patrões para garantir que entre em vigor lei federal. Segundo eles, os proprietários dos estabelecimentos definiram o limite de 5% para quebra de caixa, enquanto os funcionários querem o percentual de 10%, em cumprimento a regra nacional.

Diante do impasse, os empregados, por intermédio do Seaac/MS (Sindicato dos Empregados de Agentes Autônomos do Comércio e em Empresas de Assessoramento, Auditoria, Perícias, Informações e Pesquisas e de Empresas de Serviços Contábeis), resolveu promover amanhã (24) uma Assembleia Geral Extraordinária para discutir o assunto.

“Vamos propor a vontade da maioria que é de partir para o dissídio coletivo de trabalho contra o Sinal (Sindicato dos Agentes Lotéricos de Mato Grosso do Sul)”, informou Estevão Rocha dos Santos, presidente do Seaac/MS e diretor da Fetracom/MS (Federação dos Trabalhadores no Comércio e Serviços de Mato Grosso do Sul).

A assembleia funcionários de agências lotéricas será às 18 horas (primeira chamada) e, às 19 horas (segunda chamada), na sede da entidade, na Rua da Redenção, 131, Bairro Vila Carvalho.



Se o empresário contrata funcionários que se julgam capacitados para exercer o trabalho de caixa , me parece irracional dar quebra de caixa para que "falte " dinheiro no caixa deli.Não consigo entender esta quebra . Todos os profissionais estão amparado por este raciocínio, ou seja todos podem perder x% em suas profissões que os sindicatos vão apoiar , é isso ?Todos somos iguais , diz nossa constituição.
Então passo a crer que nada pode ser feito quando empresa aérea perde x% de malas , é quebra .??? Quando morrem x% de bebes nas maternidades , é quebra ???Faça-me o favor senhores . Como podemos ver este país não tem jeito mesmo com este tipo de sindicalista.
 
solange almeida em 23/01/2014 19:48:57
A "quebra", em qualquer negócio, é quando um produto entrou no giro, mas ao finalizar o caixa no dia não foi faturado ou foi e o dinheiro sumiu. Tipo: em supermercados muitas vezes estragam ou funcionários consomem produtos no depósito, é uma "quebra". Ou houve um movimento de R$ 10 mil na lotérica na tarde de hoje e no balanço de caixa faltaram R$ 500,00 ( 5%) é uma quebra. Em ambos os casos o prejuízo é do empresário. Portanto, tolerar quebra de 5% já está de ótimo tamanho.
 
Fabiano Silva em 23/01/2014 16:18:16
A matéria deveria ser mais explicativa: O que é "5% de quebra de caixa"?
 
LUIZ CARLOS em 23/01/2014 14:57:28
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions